Cenário de filme

Cenário de filme

Não deixe de fazer o circuito histórico, que inclui Casco Viejo, uma península protegida por arrecifes. A cidade foi murada após um ataque pirata e já serviu como pano de fundo para um filme de James Bond

» Gustavo Perucci
postado em 27/04/2016 00:00
 (foto: Guilherme Paranaiba/EM/D.A Press)
(foto: Guilherme Paranaiba/EM/D.A Press)

De um ataque pirata, sobraram as ruínas de Panamá Viejo, um dos principais pontos históricos da capital. Localizado no subúrbio da moderna metrópole, foi tombado patrimônio mundial pela Unesco em 1997. Das construções de pedra, pouco restou. Mas a torre da antiga catedral, uma das primeiras das Américas, é um dos símbolos da cidade. A área também é um importante sítio arqueológico. Aproveite para visitar a simpática feira de artesanato ao lado das ruínas.

Seguindo o circuito histórico, um dos locais mais interessantes é Casco Viejo (também chamado Casco Antiguo ou San Felipe). Construída em 1673, depois da destruição da Cidade do Panamá original, fica em uma península protegida por arrecifes. Depois do ataque do pirata Henry Morgan, a grande preocupação era com a segurança. Por isso, a nova cidade, que já foi cenário de um filme de James Bond, é toda murada.

Casco Viejo é repleta de bons restaurantes, bares, cafés, boates, lojas de artesanato e construções históricas, todas com estilo colonial espanhol. A simpática Praça da Independência (Plaza de la Independencia) abriga a Catedral Metropolitana e é visita obrigatória. Outras igrejas, como a de São Francisco e a de São José, e vários outros prédios centenários, como El Palacio de las Garzas (sede do governo e residência do presidente do Panamá), o Teatro Nacional, os conventos de Santo Domingo e da Sociedade de Jesus, garantem belo passeio de um dia. Aproveite e vá conferir a Cinta Costera, grande cinturão rodoviário, com pista para exercícios e belas praças, que liga o moderno Bairro de Punta Paitilla a Casco Viejo.

Quem gosta de frutos do mar não pode deixar de conhecer o Mercado de Mariscos. No segundo andar ficam os restaurantes. É possível comprar um peixe fresco e levá-lo a algum chef e eles o preparam com um sorriso no rosto ; normalmente, frito. Aproveite e relaxe, tome uma Bolboa, cerveja local, e experimente uns patacones, que são bananas verdes fritas.


Tags

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação