Atlético-MG pensa em Marcelo Oliveira

Atlético-MG pensa em Marcelo Oliveira

Roger Dias
postado em 20/05/2016 00:00
 (foto: Alexandre Guzanshe/EM/D.A Press)
(foto: Alexandre Guzanshe/EM/D.A Press)


Belo Horizonte ; Um dia depois da eliminação nas quartas de final da Copa Libertadores diante do São Paulo, o Atlético busca novo treinador para o lugar de Diego Aguirre. A diretoria começou os entendimentos para tentar trazer o mineiro Marcelo Oliveira, de 60 anos, bicampeão brasileiro com o Cruzeiro em 2013 e 2014 e campeão da Copa do Brasil com o Palmeiras. Ele é o único treinador dos mais badalados disponíveis no mercado. Caso rejeite a oferta, o clube terá problemas para conseguir um substituto. Um dos alvos, Abel Braga não poderia assumir neste momento.

A passagem de Aguirre por Minas durou pouco mais de cinco meses e teve várias controvérsias. Nos 31 jogos, a equipe teve atuação convincente somente na goleada por 3 x 0 sobre o Colo Colo, na primeira fase da Copa Libertadores. O uruguaio introduziu modernas metodologias de treinos ; pouco vistas no Brasil ; e adotou o revezamento em jogos do Campeonato Mineiro, deixando titulares importantes de fora, como Robinho e Cazares. Ele teve rejeição de boa parte da torcida e deixa o clube sem nenhum dos títulos disputados: Primeira Liga, Copa Libertadores e Campeonato Mineiro.

Com a experiência frustrada ao apostar em Aguirre, os dirigentes descartam trazer um técnico estrangeiro, já que dificilmente se adaptaria à exigência do futebol nacional, baseada na busca por resultados positivos imediatos, além de futebol convincente. O presidente Daniel Nepomuceno afirmou ontem que não procurou nenhum treinador e sugeriu estar surpreso: ;Temos de encarar os fatos e trabalhar a realidade. Já tem algumas semanas que ele me procurou, pediu a saída, nas oitavas de final da Libertadores (contra o Racing). Ele deixa vários ensinamentos, porque é um treinador moderno. Mas o futebol, infelizmente, traz essas surpresas. É o encerramento de uma etapa;.

Independentemente da escolha da diretoria, o novo comandante virá com uma pressão a mais que a dos antecessores, já que as cobranças da torcida serão ainda maiores. Fora da briga na Libertadores, o mínimo que a equipe buscará é novamente confirmar a vaga para a competição sul-americana em 2017. Mas o esforço será maior para conquistar o título brasileiro, que escapou no ano passado e não vem desde 1971. Reforços pontuais devem aparecer no clube a partir de 20 de junho, quando se abre a janela de transferências para o futebol nacional. Ainda assim, o próximo treinador terá um grupo pronto e uma equipe titular praticamente formada para tentar as primeiras posições do Brasileiro. O desafio será manter a regularidade até dezembro, algo que faltou ao time alvinegro nos vice-campeonatos nacionais de 2012 e de 2015.

Diego Aguirre teve uma reunião com todos os jogadores para confirmar sua saída. Segundo pessoas próximas ao treinador, o discurso foi bastante emocionado e os atletas ficaram abatidos. ;Foi uma coisa que decidi. Reitero que tivemos uma experiência excelente. Deixamos coisas importantes para o futuro do Atlético;, afirmou o uruguaio.

Tags

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação