Ânimo extra para o Flamengo

Ânimo extra para o Flamengo

Flamengo não via um zagueiro fazer gol de cabeça desde 2014. Estreante Réver assina vitória

postado em 16/06/2016 00:00
 (foto: Ramon Lisboa/EM)
(foto: Ramon Lisboa/EM)


Réver não entrava em campo há dois meses, mas precisou de um joguinho só para conseguir uma proeza que os zagueiros do Flamengo não realizavam há dois anos. O último gol de cabeça de um beque rubro-negro havia sido em 16 de julho de 2014, no Estádio Moarcyrzão, em Macaé, na derrota por 2 x 1 para o Atlético-PR. Samir, hoje no Verona, da Itália, foi o pai da criança. Estreante de ontem no Mineirão, Réver, que foi ídolo do Atlético-MG, encerrou o jejum sendo carrasco do velho rival Cruzeiro. Diante de um adversário enfraquecido por desfalques, o time rubro-negro desperdiçou a chance de atropelar o adversário em Belo Horizonte. Houve até gol mal anulado.

;Fico feliz pelo gol, acho que a gente trabalhou bem nessa semana. Eu, com pouco tempo de treinamento, consegui trabalhar bem essa bola parada;, festejou Réver na saída para o intervalo. Aos 42 minutos da etapa inicial, Alan Patrick cobrou escanteio na área, Réver usou a altura de 1,93m a favor do Flamengo e cabeceou com precisão, de forma indefensável para o goleiro Fábio. Réver ainda tentou um sem pulo que quase terminou no fundo da rede.

O Flamengo deitou e rolou pelo lado direito no primeiro tempo. Rodinei chegava com facilidade à linha de fundo. Mas, dentro da área, faltava um centroavante como Guerrero. Com técnica para empurrar a bola para a rede. O substituto, Felipe Vizeu, tremeu ao menos duas vezes cara a cara com Fábio. Eram dois gols feitos.

No segundo tempo, o Cruzeiro ameaçou pressionar. Porém, o Flamengo era o dono da partida. Os donos da casa foram salvos por um erro de arbitragem. Em outra jogada ensaiada, Marcelo Cirino tocou a bola para a rede em posição legal, mas teve seu gol equivocadamente anulado. Quando teve as suas melhores chances, o Cruzeiro viu Willian Arão e o goleiro Muralha salvar o Flamengo.

Capitão rubro-negro, Willian Arão comemorou a segunda vitória fora de casa. A outra havia sido diante da Ponte Preta, em Campinas. ;A gente sabe que é um campeonato difícil, longo. Sabíamos que era importantíssimo ganhar esses três pontos para que não nos distanciássemos do grupo de cima. Temos um jogo importantíssimo com o São Paulo no domingo, em Brasília, e precisamos voltar a vencer lá;, disse o volante.

O volante Henrique comentou o péssimo desempenho do Cruzeiro. ;Nós não criamos oportunidades, faltou mais decisão e mais criatividade. Temos que voltar a vencer em casa, tornar o Mineirão uma força para nós. Não sei o que está acontecendoaqui;.

Ficha técnica

Cruzeiro 0
Fábio; Bruno Ramires, Fabrício Bruno, Bruno Rodrigo e Allano; Henrique, Ariel Cabral (Mayke), Alisson e De Arrascaeta; Alex (Willian) e Riascos (Rafael Silva)
Técnico: Paulo Bento

Flamengo 1
Alex Muralha; Rodinei, Réver, Rafael Vaz e Jorge; Márcio Araújo, Wiliam Arão, Alan Patrick (Cuellar) e Éverton (Fernandinho); Marcelo Cirino e Felipe Vizeu (Pará)
Técnico: Zé Ricardo (interino)

Gol: Réver
Público: 17.593 pagantes
Renda: R$ 472.500
Árbitro: Raphael Claus (SP)

Tags

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação