Motorização combinada

Motorização combinada

postado em 16/06/2016 00:00
 (foto: Toyota/Divulgação)
(foto: Toyota/Divulgação)

O grande diferencial do Prius é o conjunto mecânico. O veículo é movido por dois motores, um a gasolina e outro elétrico, que, combinados, geram 123 cavalos de potência. Os dois propulsores e o eixo da transmissão foram redesenhados e tiveram uma redução no peso. O software do sistema híbrido recebeu atualizações que melhoraram a percepção de aceleração, gerando respostas mais suaves e diretas do conjunto. Com isso, a emissão de CO2 reduz 40% em relação a modelos convencionais.

Os freios do veículo são regenerativos (acumulam a energia cinética gerada pelas frenagens e a transforma em energia elétrica, alimentando a bateria). Dessa forma, garante uma maior autonomia ao automóvel no modo elétrico e contribui para a economia de combustível. De acordo com o Instituto Nacional de Metrologia, Qualidade e Tecnologia (Inmetro), o consumo do Prius na cidade é de 18,9km/l. Já em rodovias, é de 17km/l, classificando o modelo como o mais econômico vendido no país.

Estiloso
Nas três gerações anteriores, o design do Prius era o calcanhar de aquiles. O carro era totalmente quadrado e sem beleza. O foco da montadora era o conjunto mecânico híbrido. A nova versão vem com um desenho renovado, o que deixa o japonês com aspecto mais esportivo e simpático.

A dianteira tem traços agressivos e dinâmicos que remetem à velocidade. O conjunto ótico em LED é inovador. Os faróis em forma de triângulo alinham bem com as grades, o parachoque e o capô. A carroceria, estilo fastback (uma variação do sedã), está mais alongada. A coluna C, pintada de preto, dá a sensação de continuidade entre as janelas laterais e o vidro traseiro. O único aspecto que destoa do belo desenho do Prius são as rodas, pequenas para o modelo. ;Foram desenhadas para melhorar o coeficiente aerodinâmico e, consequentemente, o consumo do carro. Até por isso, é utilizada uma calota com a roda de liga leve;, explica Daniel Suzuki, engenheiro-chefe da Toyota.

O interior está mais bonito e confortável. O painel de instrumentos continua no centro do carro, mas vem com duas telas coloridas de TFT com todas as informações do veículo. A central multimídia, além do básico, com rádio, navegador e telefone, mostra a quantidade de energia gerada e o motor que está em funcionamento ; ou os dois juntos. O acabamento é o de um Toyota. Os detalhes em preto e branco no console e no volante deram um ar mais clean à cabine.

Entre as novidades tecnológicas do Prius, os destaques são o ar-condicionado dual zone digital, o carregador de celular sem fio (para aparelhos que suportam essa tecnologia), o sistema de navegação integrado, a tevê digital e o head-up display, que projeta no parabrisa o velocímetro e informações de consumo. Além disso, a partida continua por botão, sem a chave, e agora, conta com sensor de presença para abrir as portas.




Tags

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação