>> Sr. Redator

>> Sr. Redator

Cartas ao Sr. Redator devem ter no máximo 10 linhas e incluir nome e endereço completo, fotocópia de identidade e telefone para contato. E-mail: sredat.df@dabr.com.br

postado em 24/06/2016 00:00
Roubalheira

Só um governo patologicamente ruim conseguiria levar um partido como o PMDB a largar o osso que roeu em mansa sociedade com Lula, Dilma e o PT desde que foram para o Palácio do Planalto, 13 anos atrás. Nunca se roubou tanto dinheiro público no Brasil como nos governos de Lula e Dilma. Alguém pode citar outro? Nunca o país foi administrado com incompetência tão desesperada. E a Petrobras? A empresa sagrada da esquerda nacional fechou 2015 com prejuízo de R$ 35 bilhões, que se somam aos R$ 20 bilhões perdidos em 2014, há também os R$ 40 bilhões torrados em corrupção pura, pelos cálculos da Operação Lava-Jato. Que outro governo brasileiro destruiu tanto o patrimônio da Petrobras? Nunca antes, enfim, um grupo político tinha bolado uma estratégia de roubalheira coletiva tão alucinada com avidez e ganância pelo dinheiro fácil.
; Renato Mendes Prestes
Águas Claras

Bolsonaro

Em 2014, a deputada Maria do Rosário vomitou uma série de impropérios em cima do deputado Jair Bolsonaro, culminando por chamá-lo de estuprador, e teve como resposta o que ela merecia: ;...Fique tranquila, pois você não merece ser estuprada por mim....; Durante vários anos, essa troca de ofensa entre eles tem sido uma constante. Não vem ao caso saber quem é culpado, mas caberia a Comissão de Ética julgar ambos e puni-los, se fosse o caso. Não dá para entender a razão de o Supremo abrir processo contra Bolsonaro; seria pelo fato de ele começar a subir nas pesquisas, para as próximas eleições presidenciais? O Supremo tem, em suas mãos, vários processos de ladrões do erário e ficam aguardando o desenrolar dos acontecimentos, para só então tomarem posições. Posições essas que a maioria da população brasileira já sabe qual será, em função de quem está sendo julgado.
; Ruy Telles,
Sobradinho

; Finalmente, o Supremo Tribunal Federal rompeu com a letargia do Judiciário em relação ao deputado Jair Bolsonaro. Quando ele afirmou que não estupraria a deputada Maria do Socorro por ela não merecer e ser feia, passou a impressão de que o parlamentar tem disposição para fazer isso com uma mulher que considere bonita. O voto do ministro Luiz Fux foi brilhante. Agora, o valente parlamentar pede clemência aos juízes do STF para que não seja julgado. Ora, ele não só ofendeu gravemente a deputada, como repetiu a agressão em entrevista a um jornal do Rio Grande do Sul, e deu ampla divulgação ao feito pelas redes sociais. Agora que a corda apertou, virou um cordeirinho. Ele precisa ser julgado com rigor, e punido como qualquer um. Um legislador e qualquer pessoa pode não incentivar o estupro de mulheres, como se fosse um benefício, e não, crime.
; Vânia Santos Araújo,
Park Way

Análises

Duas análises realizadas, no Correio, em Opinião, estão perfeitas.Com os títulos ;;O Brasil não pode esperar;;(Visão do Correio) e ;;Falta o Brasil;;(senador Cristovam Buarque) ambas analisam o momento político brasileiro. Na Visão do Correio vivemos, sem dúvida alguma, um dos momentos mais graves de nossa história, e a hora deve ser de união das mais representativas forças políticas, econômicas e sociais do país em torno da administração do presidente em exercício. Acho também que os procuradores da República não deveriam se deixar levar pelo proselitismo político, baseados em delações sem provas contundentes para não perturbar mais ainda a nossa indecisa e combalida política. O senador Cristovam Buarque analisa que, se os nossos políticos e o governo dos últimos 13 anos tivessem pensado no Brasil não estaríamos hoje na situação caótica de escolher entre a interrupção de um mandato de presidente ou a tragédia da continuação do mesmo mandato por mais 3 anos. Como ficará o Brasil perante o mundo caso o impeachment não seja votado pelos senhores senadores?
; Evaldo Ribeiro da Silva,
Lago Norte

Futebol

O novo técnico chega pessimista demais dizendo que a Seleção corre risco de não participar da Copa de 2018. Ora, o bom administrador de uma equipe é aquele que sabe lapidar o material que dispõe. É o líder. Na equipe que formar, deve haver um bom conjunto, com todos compondo a mesma orquestra, afinados, desde o roupeiro até o menor integrante, com estímulo e sem esse pensamento negativo. O negócio é largar o pavorismo e evitar excluir bons jogadores por motivos pessoais.
; José Lineu de Freitas,
Asa Sul

Por terra

Com o avanço das investigações da Lava-Jato, caiu por terra a versão apresentada inicialmente pelo deputado Eduardo Cunha, com o intuito de esclarecer a origem dos milhões de dólares depositados em suas contas e de familiares no exterior. Quando o cerco apertou, o parlamentar disse que a fortuna era fruto da venda de produtos alimentares, com destaque para carne enlatada destinada a países africanos. Pelo montante de grana, precisaria abater bovinos e suínos do mundo todo por um bom tempo, para atender ao nosso caixeiro viajante. E mais: o povo africano viveria muito bem só com a reciclagem de latas. A Suprema Corte brasileira deve ter entendido assim, viu que era propina e tornou Eduardo Cunha réu. Portanto, Hafid reconquista a condição de ;o maior vendedor do mundo;.
; Jeovah Ferreira,
Taquari

Tags

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação