Candidatos lamentam

Candidatos lamentam

postado em 19/09/2016 00:00


Os principais candidatos à Presidência dos Estados Unidos reagiram com pesar aos incidentes em Nova York e em Minnesota. A democrata Hillary Clinton emitiu um comunicado condenando ;fortemente; os atos de violência, elogiando o trabalho de policiais e bombeiros, e pedindo cautela em torno dos casos. O republicano Donald Trump usou sua conta no Twitter para fazer um aceno aos afetados pelo caso em Manhattan. ;Eu gostaria de expressar meu caloroso abraço, melhores desejos e condolências a todas as famílias e vítimas da terrível explosão em Nova York;, escreveu o empresário, que se referiu ao atentado no bairro Chelsea como um ataque a bomba antes mesmo de as autoridades confirmarem a causa da explosão.

Os incidentes do fim de semana coincidem com um momento em que questões de segurança e de combate ao terrorismo estão entre os principais pontos de debate na disputa pela sucessão na Casa Branca. Apesar de ser um crítico ferrenho às falhas de segurança que ocorreram nos EUA, durante o governo do presidente Barack Obama, e defender um endurecimento da vigilância e das políticas de combate ao terror, a reação imediata de Trump à explosão em Nova York limitou-se à mensagem de lamento e conforto na rede social.

A rival democrata adotou uma postura mais formal sobre a questão. ;Condeno fortemente os aparentes ataques terroristas em Minnesota, Nova Jersey e Nova York;, comunicou Hillary. Em um texto divulgado por sua equipe de campanha, a ex-secretária de Estado disse rezar por todos os que se feriram nos incidentes e enalteceu a ;bravura; das equipes de emergência. ;Suas ações rápidas salvaram vidas;, ressaltou. Hillary também exortou que a população dê o apoio necessário às autoridades para que os responsáveis pelas ações sejam levados à Justiça. ;Não descansaremos até que isso aconteça;, afirmou.

A democrata lembrou que o grupo Estado Islâmico (EI) reivindicou a ação em Minnesota e que ela apresentou um plano para derrotar a organização terrorista que contempla ações de inteligência e desconstrução da propaganda extremista. ;Os americanos já enfrentaram ameaças antes, e a nossa resiliência diante delas só nos fez mais fortes. Estou confiante de que, de novo, escolheremos a determinação em vez do medo.;

Tags

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação