>> DEU no www.correiobraziliense.com.br

>> DEU no www.correiobraziliense.com.br

Para saber mais sobre essas notícias, acesse www.correiobraziliense.com.br

postado em 07/10/2016 00:00
Nova regra desobriga passageiro de entrar no 1; táxi da fila em SP

Uma portaria da Prefeitura da São Paulo sobre novas regras para os pontos de táxi na capital paulista desobriga o passageiro a ter de entrar no primeiro carro da fila. O texto, publicado pelo Departamento de Transportes Públicos na edição de quarta-feira do Diário Oficial da Cidade, proíbe os auxiliares operacionais dos pontos de ;angariar passageiros ou influenciar o usuário na escolha do táxi;. A nova norma vem na esteira da regulamentação do táxi preto e dos serviços de transporte individual por aplicativo, como o Uber, no primeiro semestre deste ano. As regras de operação dos pontos de estacionamento valem para os taxistas nas categorias de táxi comum, rádio-táxi, especial, luxo e preto. ;O usuário tem o direito de escolher qualquer veículo que esteja estacionado no ponto, independentemente de sua localização;, afirma a portaria.


Vicente Nunes está entre os 50 jornalistas mais admirados

O jornalista Vicente Nunes, editor-executivo do Correio Braziliense, ficou entre os 50 jornalistas de Economia, Negócios e Finanças mais admirados da imprensa brasileira. Os Top 50, como é chamada essa categoria de premiação do portal Comunique-se, são eleitos entre colegas de profissão. Brasília teve sete eleitos; São Paulo, 37; Rio de Janeiro, três; Porto Alegre, dois; e Florianópolis, um. A cerimônia de premiação está marcada para 21 de novembro, em São Paulo, quando todos os jornalistas do Top 50, assim como veículos campeões, serão homenageados com certificados e troféus. Repórter há 29 anos, Vicente Nunes está no Correio desde 2000, onde tem um blog sobre Economia e Finanças e é titular da coluna Correio Econômico, que circula de terça a sábado. Recentemente, deixou de ser editor de Economia do jornal para assumir a Editoria Executiva. É um dos jornalistas mais premiados do país, tendo conquistado, entre outros,
três prêmios Esso de Jornalismo.


Mãe que abandonou bebê é indiciada por tentativa de homicídio

A Polícia Civil indiciou por tentativa de homicídio a mulher que abandonou o filho recém-nascido no banheiro de um campo de futebol desativado, na quarta-feira, em Paranapanema, interior de São Paulo. De acordo com a investigação, ela teria ateado fogo à roupa em que o bebê foi enrolado. As chamas não se propagaram e a criança não se feriu. Quando o bebê foi encontrado, a blusa usada para envolvê-lo estava chamuscada e ainda soltava fumaça. Conforme a Polícia Civil, o bebê foi achado por um morador com deficiência mental, que ouviu o choro e chamou os vizinhos. A criança estava suja de sangue e com o cordão umbilical. A mulher, 25 anos, teria dado à luz no próprio local. Em seguida, ela procurou o hospital alegando que estava com sangramento. O bebê foi levado para o mesmo hospital e os dois passam bem. A família da jovem, que tem outras duas filhas, ignorava a gravidez.


USP prevê fechar o ano com deficit de R$ 659,9 milhões

A Universidade de São Paulo (USP) atualizou a revisão orçamentária e prevê encerrar o ano de 2016 com um deficit de R$ 659,9 milhões, valor R$ 116 milhões maior do que o previsto no orçamento aprovado em dezembro do ano passado. Os dados foram divulgados na terça-feira, pelo presidente da Comissão de Orçamento e Patrimônio (COP) e diretor da Faculdade de Economia, Administração e Contabilidade (FEA), Adalberto Américo Fischmann. De acordo com o diretor, a USP deverá receber R$ 360 milhões a menos nos repasses do governo do estado em relação à projeção inicial da universidade. Em crise, a USP reduziu as despesas com custeio e investimento de 48,2% e, na folha de pagamento, economizou 12,7%, em relação a 2013. Em setembro, a universidade divulgou no Diário Oficial do Estado a lista dos servidores classificados a participar de mais um Programa de Incentivo à Demissão Voluntária (PIDV), com 397 nomes.


Tags

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação