Trump pode causar guerra comercial, diz o Post

Trump pode causar guerra comercial, diz o Post

postado em 07/10/2016 00:00
 (foto:  Ethan Miller/Getty Images/AFP)
(foto: Ethan Miller/Getty Images/AFP)



Em menos de uma semana, o candidato da oposição republicana à eleição presidencial de 8 de novembro, Donald Trump, assimilava ontem o terceiro golpe sofrido nas páginas de um dos principais jornais dos Estados Unidos. Em linguagem inusualmente dura, o editorial do The Washington Post condena as ameaças do empresário de impor retaliações econômicas à China e a outros parceiros a quem acusa de ;roubar empregos; americanos. O texto classifica como ;erro histórico; as políticas defendidas por Trump e adverte sobre o risco de uma ;guerra comercial; que colocaria a perder os progressos alcançados na economia global desde o fim da Guerra Fria, no início dos anos 1990.

;Donald Trump fala de ;trazer de volta; os empregos repudiando acordos comerciais internacionais e recorrendo a táticas de pressão, como a ameaça de impor tarifas à China e outros sócios;, diz o Post. O editorial atribui à expansão do comércio global, entre outros fatores, conquistas como a redução da pobreza no mundo e a ascensão de milhões de chineses, indianos, brasileiros, indonésios e egípcios à ;classe média global;.

;Essas políticas beneficiaram também o povo americano, embora não todos;, analisa o jornal, que reconhece o descontentamento entre setores da população com o impacto da crise iniciada em 2008. ;Os EUA precisam assegurar que uma parcela maior da sua classe média compartilhe dos benefícios da globalização;, admite o Post. ;Mas as políticas propostas por Trump podem deflagar uma guerra comercial, ou guerras, e ameaçar as conquistas das últimas três décadas ; sem ajudar aos americanos que mais precisam.;

O texto chama a atenção dos leitores para ;o poder considerável; que o bilionário teria, caso eleito, para cumprir suas ;promessas perigosas;, sem depender de aprovação do Congresso. Entre elas, o editorial menciona a ameaça de retirar o país da Organização Mundial do Comércio. ;A liderança dos EUA no comércio global ajudou a estabilizar uma área da vida internacional que, durante séculos, gerou conflitos e até guerras;, lembra o Post. Com Trump na Casa Branca, o país rebaixaria seu papel no cenário e ;autorizaria os demais a agir com o mesmo egoísmo;. Essa orientação, conclui o texto, ;seria um erro histórico que, como presidente, ele estaria livre para cometer;.

Bombardeio
O editorial de ontem se segue a uma reportagem publicada no fim de semana pelo New York Times, levantando a suspeita de que o candidato republicano tenha recorrido a manobras fiscais para evitar o pagamento de um total de US$ 1 bilhão em impostos, nos últimos 18 anos. Na última sexta-feira, o USA Today aconselhou os eleitores, em editorial, a não votarem em Trump, apontado como ;um perigoso demagogo;.

Tags

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação