Mandos de Fla e Timão em risco

Mandos de Fla e Timão em risco

Procuradoria do STJD deve apresentar hoje denúncia contra os clubes pela confusão na partida de domingo no Maracanã

postado em 25/10/2016 00:00
 (foto: Pedro Martins/Mowa Press - 23/10/16
)
(foto: Pedro Martins/Mowa Press - 23/10/16 )



A confusão ocorrida domingo nas arquibancadas do Maracanã pode custar caro tanto para o Corinthians como para o Flamengo. Hoje, a Procuradoria do Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD) deve apresentar denúncia contra os times. Além do tumulto provocado por torcedores do alvinegro, imagens de tevê flagraram um flamenguista jogando um copo d;água em Marquinhos Gabriel. Ambas as equipes correm o risco de perder até 10 mandos de campo.

Na súmula, o árbitro da partida, Anderson Daronco (Fifa-RS), relata apenas o tumulto nas arquibancadas. ;Antes do início da partida, houve uma briga generalizada no espaço reservado para torcida visitante, no setor Sul, rampa B, envolvendo alguns torcedores do SC Corinthians com a polícia local;, escreveu Daronco.

O procurador-geral do STJD, Felipe Bevilacqua, informou que a procuradoria estava analisando as provas e que deve formalizar hoje a denúncia, sem, no entanto, antecipar os termos. É provável que tanto o Corinthians quanto o Flamengo sejam enquadrados no artigo 213 do Código Brasileiro de Justiça Desportiva (CBJD), que trata de desordem, invasão ou arremesso de objetos no campo. A pena prevista é de perda de até 10 mandos e de multa que pode chegar a R$ 100 mil.

Mesmo que as imagens não apontem o envolvimento de torcedores do Flamengo no tumulto nas arquibancadas, o clube carioca deve ser denunciado pelo simples fato de ser o mandante da partida, como prega o CBJD. Caberá à defesa do clube carioca provar que tomou todas as medidas necessárias para tentar evitar a confusão.

O arremesso do copo d;água, apesar de não ter sido relatado na súmula pelo árbitro, também deve ser motivo de denúncia. Nesse caso, a Procuradoria vai se amparar nas imagens de tevê.

Tags

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação