ENEM

ENEM

O Correio inicia hoje uma série para resumir o que deve cair nos dois dias de exame

» PRISCILA BOTELHO ESPECIAL PARA O CORREIO
postado em 31/10/2016 00:00
 (foto: Fotos: Breno Fortes/CB/D.A Press)
(foto: Fotos: Breno Fortes/CB/D.A Press)

Um dos momentos mais aguardados por estudantes de todo o país está cada vez mais próximo. No próximo fim de semana, serão aplicadas as provas do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem). Para ajudar os candidatos a enfrentar a maratona de dois dias de avaliação ; que terá quase 10 horas de duração ;, o Correio começa, hoje, uma série de reportagens que mostrará os temas que devem cair em cada uma das provas. A primeira traz dicas de especialistas sobre os conteúdos de filosofia, geografia, história e sociologia, que compõem a parte de Ciências Humanas e suas Tecnologias.

Segundo o professor de geografia do Sigma Marcos Brandão, nos dias que antecedem o exame, é essencial que o aluno revise o que estudou e prepare-se mentalmente. ;É uma prova muito ampla. Na reta final, ele deve fazer o simulado para relembrar e fixar o conteúdo;, explica.

Para otimizar o tempo, um dos maiores inimigos da prova, o professor de filosofia e de sociologia do Galois Eduardo Guerra dá dicas. ;Não é bom perder tempo em questões complicadas, isso pode gerar cansaço e atrapalhar o desempenho. Não menospreze nenhuma questão, mas deixe as difíceis para o fim;, justifica. Em relação ao conteúdo de sociologia, ele destaca a importância de estudar os sociólogos tradicionais: Augusto Comte, Karl Marx, Émile Durkheim e Zygmunt Bauman.

A avaliação é dividida em quatro áreas. No sábado, serão aplicadas 45 questões das provas de Ciências Humanas e suas Tecnologias e de Ciências da Natureza e suas Tecnologias, com quatro horas e meia de duração. No domingo, é a vez do caderno de Linguagens, Códigos e suas Tecnologias e de Matemática e suas Tecnologias, além da redação, com cinco horas e meia de duração no total.


; FINADOS
cemitérios abrem às 7h


Como de costume, os seis cemitérios da capital ; Asa Sul, Brazlândia, Gama, Planaltina, Sobradinho e Taguatinga Norte ; serão abertos na quarta-feira uma hora mais cedo, às 7h. O horário de fechamento, no entanto, permanece às 19h. Em todos eles haverá missas das 7h às 17h. A programação completa está no site da Arquidiocese de Brasília (www.arquidiocesedebrasilia.org.br). A previsão do ano passado de que mais de 600 mil pessoas passariam por esses locais tende a se repetir. No Campo da Esperança, o estacionamento interno será permitido só para carros previamente credenciados pelo Detran. Por causa da movimentação de Finados, há quem prefira homenagear os entes queridos nos dias anteriores. A dona de casa Aldemir Torres visita o filho e o marido com frequência no Cemitério de Taguatinga (foto), mas evita em 2 de novembro. ;Fica muito cheio. Além disso, há um cheiro de vela muito forte;, explica.

; VIOLÊNCIA
MORTES NO FIM DE SEMANA


Uma festa realizada em uma chácara do Gama terminou com um jovem de 18 anos morto e três feridos. O homicídio aconteceu por volta das 2h30 de ontem, após uma discussão. Victor Hugo de Oliveira Franklin não resistiu e morreu no local. As outras vítimas ; Wállace Alves da Silva, 21; Lucas Nunes Gonçalves, 20; e uma menina, que não teve a idade revelada ; foram atingidos de raspão. De acordo com a Polícia Civil, após os primeiros socorros no Hospital Regional do Gama, os três fugiram. O autor desapareceu após os disparos, mas o veículo dele ficou na chácara. Após a perícia, policiais civis identificaram que o carro é clonado. A 20; DP (Gama) investiga o caso. No Recanto das Emas, um homem de 38 anos morreu após ser atingido por disparos de arma de fogo. Outro, de 28 anos, ficou ferido. O crime aconteceu às 22h de sábado na Quadra 403. Wanderley Dias dos Santos chegou a ser socorrido, mas não resistiu. Na BR-060, na entrada de um pesque-pague, no Setor Sul do Gama, um bombeiro passava pelo local ontem pela manhã e viu o corpo de Delson Souza da Silva, 42 anos. Ele tinha marcas de disparos de arma de fogo. A 20; DP investiga o caso.

; ASA NORTE
agito na FEIRA DE TROCAS


Sapato por casaco, vestido por blusa, brinquedo por bijuteria. Esses foram alguns dos escambos feitos no evento de trocas que ocorreu ontem na SQN 215, no gramado entre o Eixo L e o Eixão. Mais de 40 pessoas montaram estandes e expuseram suas peças, interessadas em se desfazer de objetos e adquirir outros. Além dos expositores, muita gente passou por ali, levando algumas peças na bolsa para fazer negócio. Foi a segunda edição do encontro, que se repetirá todo mês. Embora a ideia inicial de Leila Furtado, 27 anos, produtora do evento, fosse só a troca de produtos, muitos aproveitaram para vendê-los. A empresária Luciene Correia Melo, 40, vende, troca e compra. Aos sábados, está em uma feira no Conjunto Nacional. A estudante Júlia Lauriola (na foto, de roxo), 19, costuma fazer brechó em casa com uma amiga. Com Luciene, trocou algumas peças.

Tags

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação