Itália sofre pior tremor em 36 anos

Itália sofre pior tremor em 36 anos

postado em 31/10/2016 00:00
 (foto: SKY tg24/AFP
)
(foto: SKY tg24/AFP )


A terra não tremia na Itália com tamanha intensidade desde 23 de novembro de 1980, quando mais de 5 mil pessoas morreram na região de Campania (sul). Às 7h41 de ontem (4h41 em Brasília), um terremoto de magnitude 6,6 graus na escala Richter (aberta, raramente chega a 9) sacudiu a Umbria, feriu pelo menos 20 pessoas, devastou igrejas milenares e deixou centenas de desabrigados, além de 15 mil moradores sem energia elétrica.

Construída entre 1290 e 1338, a Basílica de San Benedetto, em Norcia, cidade a 6km ao sul do epicentro, foi quase completamente reduzida a escombros. De acordo com a lenda, ela teria sido erigida sobre o lugar onde São Bento nasceu, no ano 480. Na vizinha Cascia, a Igreja de Santa Maria della Plebe, erguida em 856 e famosa por ter sido o local de batismo de Santa Rita, sofreu danos. ;Nós vamos reconstruir tudo. Nós temos os recursos para fazê-lo;, afirmou o premiê da Itália, Matteo Renzi. Em 24 de agosto passado, um tremor de 6,2 graus matou 298 na mesma região. Na última quarta-feira, outro abalo ; de 5,5 graus ; semeou pânico.

Por telefone, o comissário de bordo Andrea Paoloni, 45 anos, morador de Cascia, relatou ao Correio que prédios e construções da cidade foram esvaziados. ;Cerca de mil pessoas foram acomodadas em barracas e mais serão abrigadas. Alguns edifícios, especialmente as igrejas, estão bastante danificados. A Igreja de Santa Maria della Plebe, que fica perto de minha casa, tem sido monitorada por técnicos;, disse. ;Em Norcia, a parte frontal da Basílica de San Benedetto ficou intacta, mas o restante veio abaixo.;

Paoloni afirmou que foi surpreendido pelo terremoto enquanto dormia. ;Eu nunca vi algo como isso em toda a minha vida. O tremor foi muito forte e durou muito tempo, cerca de três minutos. Minha reação foi me esconder sob a mesa de estudo, no meu quarto. Imediatamente, procurei abrigo;, lembra. ;Meu pai tem uma loja de souvenirs e muitas das mercadorias caíram no chão e se quebraram. Nós fechamos o comércio e saímos da cidade. Agora, estamos em Leonessa, a 25km de Cascia.

Roma

Ex-funcionária da Organização das Nações Unidas para Agricultura e Alimentação (FAO), Enrica Carosella vive em Roma, 90km ao sul de Norcia, e sentiu o tremor. ;Foi forte e demorado, mas as casas apenas sacudiram e não houve danos. Eu estava dormindo, quando a terra tremeu no início da manhã. Foi assustador e deve ter durado uns dois minutos. Primeiro, eu senti a cama se movendo e, depois, as paredes. O movimento foi horizontal, da esquerda para a direita;, contou ao Correio. ;Roma é como se estivesse protegida por Deus, mas, dessa vez, sentimos o sismo bem forte. A Basílica de São Paulo, famosa, teve pequenos danos.;

Seis pessoas foram resgatadas dos escombros em Nórcia e três em Tolentino, localidade próxima. ;É uma verdadeira tragédia, vivemos o dia mais sombrio, talvez. O dano é incalculável;, declarou Giuseppe Pezzanesi, prefeito de Tolentino, à TV RaiNews 24. O papa Francisco mencionou o terremoto durante a bênção dominical. ;Eu estou orando pelos feridos e pelas famílias que sofreram os maiores danos.; (RC)

Duas perguntas para
Jean-Paul Ampuero,
professor do Laboratório de Sismologia do California Institute of Technology (Caltech)

Como o senhor analisa o terremoto de hoje (ontem), mais intenso que o do último dia 26?
O sismo de hoje (ontem) na Itália, com magnitude 6,6 na escala Richter, é o maior de uma sequência que teve início em agosto. Trata-se do mais intenso terremoto da Itália depois do ocorrido em Irpinia, em 1980, o qual foi de 6,9.

De que modo se explica a liberação de energia sísmica nessa região da Itália?
A cadeia montanhosa dos Apeninos tem uma história sísmica muito intensa. Trata-se de uma região de extensão tectônica atravessada por várias falhas geológicas paralelas. Elas podem deslizar uma por uma, como quando inclinamos um bloco de livros. Mais terremotos podem ocorrer nessa zona de falhas, incluindo mais ao sul, mas não podemos saber quando. (RC)

Tags

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação