Curtas

Curtas

postado em 31/10/2016 00:00
 (foto:  AFP)
(foto: AFP)

; MOSSUL
XIITAS PRESSIONAM JIHADISTAS


As forças paramilitares iraquianas intensificaram as ofensivas no desmantelamento da rota entre Mossul e áreas controladas pelo Estado na Síria. Na ação, os combatentes das Unidades de Mobilização Popular, que integram milícias xiitas apoiadas pelo Irã, retomaram duas aldeias, entre elas Al-Imraini, a 50km de Tal Afar, o principal alvo dessa fase da missão. Curdos iraquianos e sunitas têm contestado as milícias xiitas, as quais negam a intenção de entrar em Mossul, de maioria sunita. Apesar de as milícias serem populares no Iraque, existe tensão nas relações entre paramilitares xiitas e a coalizão internacional liderada pelos Estados Unidos. À medida em que as tropas de Bagdá avançam rumo a Mossul, segundo cálculo da ONU, 8 mil famílias civis foram sequestradas pelos jihadistas na segunda maior cidade do país.


10 mil

Total de funcionários públicos demitidos pelo governo do presidente Recep Tayyip Erdogan desde a tentativa de golpe de Estado, em julho passado.



; IÊMEN

BOMBARDEIO MATA 60 EM PRISÃO

Sessenta pessoas, em sua maioria prisioneiros, morreram durante ataques aéreos atribuídos à coalizão árabe sob o comando da Arábia Saudita contra prédios dos serviços de segurança controlados pelos rebeldes huthis, no Iêmen. O chefe dos serviços de saúde da cidade de Hodeidah, às margens do Mar Vermelho, acrescentou que o bombardeio feriu dezenas. A maioria das vítimas era opositora dos huthis ou tinha sido feita prisioneiros comuns que estavam detidos em dois dormitórios (foto).


; AUSTRÁLIA
PROJETO VISA ROIBIR OS LEGAIS


A Austrália pretende criar lei que proíba, de forma permanente, o direito dos refugiados que chegam ao país ilegalmente de barco a solicitarem um visto, inclusive de turismo. A intenção é endurecer a política migratória, uma das mais restritivas do mundo. O premiê australiano, Malcolm Turnbull, explicou que submeterá ao parlamento, com rapidez, o projeto de lei que, caso aprovado, terá efeito retroativo e pode atingir centenas de migrantes detidos há anos. O texto prevê que pessoas que alguma vez tenham tentado entrar ilegalmente na Austrália ficarão impedidas, para o resto da vida, de solicitar visto turístico ou de trabalho. ;Este é um combate entre o povo australiano e as gangues criminosas de traficantes de pessoas;, disse Turnbull, ao lado do ministro de Imigração, Peter Dutton.

Tags

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação