O mais dramático jogo do Inter

O mais dramático jogo do Inter

Colorado encara o Fluminense para evitar o primeiro rebaixamento em seus 107 anos de existência

postado em 11/12/2016 00:00
 (foto: Ricardo Duarte/Inter)
(foto: Ricardo Duarte/Inter)



Fluminense e Internacional fazem hoje um jogo que, se não chama a atenção do torcedor pela qualidade técnica, será um dos mais importante da última rodada do Campeonato Brasileiro e dos 107 anos de existência do clube gaúcho. No Estádio Giulite Coutinho, o colorado tentará evitar o primeiro rebaixamento de sua história. Para isso, precisará vencer o duelo e torcer por tropeço de Sport ou Vitória.

A situação do Inter é dramática. Dos três times que lutam contra a última vaga na Série B do próximo ano, só os gaúchos não dependem apenas das próprias forças. A equipe do técnico Lisca ; que fará seu terceiro e, provavelmente, último jogo como treinador do time ; dependerá ainda de um empate do Sport com o rebaixado Figueirense, na Ilha do Retiro, ou de derrota do Vitória para o campeão, Palmeiras, no Barradão. Nesse caso, ainda precisaria tirar uma diferença de seis gols de saldo.

Ao longo da semana, o clima em meio a jogadores e comissão técnica variava entre a cautela e a tensão. Se até poucas rodadas atrás o discurso era o de evitar a queda a todo custo, agora as entrevistas iam no sentido de ajudar o clube a voltar ao seu lugar de origem. A palavra ;rebaixamento;, porém, foi evitada.

;Como colorado, se a situação for adversa, sofrerei muito, como já tenho sofrido;, disse o lateral Ceará. Campeão mundial pelo clube em 2006, ele retornou ao time no segundo semestre. ;Independentemente do momento, o Inter é grande e voltará a conquistar títulos internacionais e nacionais.;

William, companheiro de Ceará na defesa, falou em ;guerra; diante do Fluminense. Cria da base do Inter, ele pediu concentração no jogo. O lateral não quer saber o que estará acontecendo nas outras duas partidas que interessam à equipe.

A última atividade no Beira-Rio, na sexta-feira, ocorreu com portões fechados. Mas o motivo foi diferente do habitual nessas situações: em vez de ensaiar jogadas ou esconder o time titular, Lisca quis deixar os jogadores à vontade pela última vez. Depois, falou em tom de despedida.

;Não dei treinamento. Queria mais privacidade. Eu me congracei com jogadores e funcionários;, contou o comandante. ;Foi mais para passar a alegria que tive, o prazer, mesmo neste momento difícil. Foi mais uma despedida, mas com alegria e afeto. Até para abraçar os jogadores.;

O torcedor promete estar presente e lotar seu espaço no Giulite Coutinho ; são 1,2 mil lugares reservados para a torcida visitante. O clube lançou um pacote de viagens barato para quem quisesse sair de Porto Alegre de ônibus: R$ 120 ida e volta.

Ontem, foi eleito o novo presidente do colorado, para o biênio 2017/2018: Marcelo Medeiros. Ele assume o cargo em 3 de janeiro.


;Se depender de nós, o Inter será rebaixado, sim. A nossa parte é entrar e ganhar o jogo. Já são nove partidas sem vitória e isso é algo que incomoda bastante o grupo e o nosso torcedor;
Júlio César, goleiro do tricolor

;Como colorado, se a situação for adversa, sofrerei muito, como já tenho sofrido. Independentemente do momento, o Inter é grande e voltará a conquistar títulos internacionais e nacionais;
Ceará, lateral do time gaúcho


Do que o colorado precisa
O Inter é o 17;, com 42 pontos. Para fugir do rebaixamento, tem de vencer o Fluminense e torcer para que o Sport não derrote o Figueirense, na Ilha do Retiro. Outra possibilidade para o time gaúcho é ganhar, torcer para o Vitória perder e superar os baianos no saldo de gols (hoje o saldo é de -6 e -1, respectivamente).

1,2 mil
Número de lugares reservados aos torcedores do Inter no Giulite Coutinho

17h
Giulite Coutinho Mesquita (RJ)
Brasileirão 38; rodada
Transmissão SporTV

FLUMINENSE
Júlio César; Wellington Silva, Nogueira, Henrique e William Matheus; Edson, Douglas e Gustavo Scarpa; Wellington, Richarlison e Henrique Dourado
Técnico: Marcão

INTERNACIONAL
Danilo Fernandes; William, Paulão, Ernando e Alex; Anselmo, Rodrigo Dourado, Anderson e Valdívia; Vitinho (Gustavo Ferrareis) e Nico López
Técnico: Lisca

Tags

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação