Eixo capital

Eixo capital

Ana maria campos anacampos.df@dabr.com.br
postado em 11/12/2016 00:00
 (foto: Monique Renne/CB/D.A Press - 15/5/10 )
(foto: Monique Renne/CB/D.A Press - 15/5/10 )



Governando com a ajuda do PT

Apesar das críticas à herança do governo de Agnelo Queiroz, o governador Rodrigo Rollemberg (PSB) tem o apoio dos deputados petistas na Câmara Legislativa. Chico Vigilante, Ricardo Vale e Wasny de Roure se intitulam oposição, mas têm ajudado o Executivo. Não são submissos e fazem críticas pontuais, mas não são inimigos. O apoio do PT à eleição de Agaciel Maia à Presidência da Câmara será importante. Deve garantir a vitória e um período de tranquilidade para Rollemberg na relação com o Legislativo.

Prosperidade
A semana foi próspera para o governador Rodrigo Rollemberg (PSB). As articulações para a eleição de Agaciel Maia (PR) à Presidência da Câmara Legislativa avançaram e o PMDB, de seu potencial adversário nas próximas eleições, Tadeu Filippelli, entrou no olho do furacão das delações premiadas de executivos da Odebrecht.



Trânsito em várias vias
Filiado ao PR, partido do ex-governador José Roberto Arruda e de Jofran Frejat, o deputado Agaciel Maia sabe transitar bem entre os políticos de diferentes cores. Candidato apoiado pelo governador Rodrigo Rollemberg (PSB), conquistou o apoio da bancada do PT. Experiente na política, conversa bem também com o ex-vice-governador Tadeu Filippelli (PMDB).

Gabinetes com teto alto
Em tempos de economia, a Câmara Legislativa estabeleceu limites para despesas dos gabinetes dos deputados distritais. Mas eles ainda terão uma cota e tanto. A equipe de cada parlamentar pode gastar R$ 3,5 mil em telefonia
fixa e R$ 1 mil de celular. Com xerox, a conta pode chegar a R$ 4,6 mil.

Polícia armada na Câmara
Os policiais legislativos da Câmara Legislativa serão submetidos a avaliação psicológica com o intuito de comprovar aptidão para porte e aquisição de arma de fogo. A Câmara vai contratar uma empresa especializada no assunto. Há um mês, um conselheiro tutelar registrou na 5; DP uma suposta agressão por parte de policiais legislativos. A confusão ocorreu quando adolescentes faziam protestos. Ele disse que sofreu um ;mata-leão;.



Desorientação

Ex-chefe de gabinete do governador Rodrigo Rollemberg, o diplomata Rômulo Neves não perde a piada... Em seu perfil no Facebook, postou a imagem acima com o seguinte comentário: "A cara do GDF. Perdido. Não sabe se vai pra lá ou pra cá. Rola até uma injeção na testa aí na foto. Mais apropriado, impossível!"

Mais uma contra Gim
Condenado a 19 anos de prisão por vários crimes, o ex-senador Gim Argello pode passar mais tempo atrás das grades, depois das delações dos executivos da Odebrecht. Em 2010, ele recebeu R$ 1,5 milhão da construtora a título de contribuição de campanha sem ter concorrido a nenhum cargo, segundo indica o depoimento de Cláudio Melo Filho, ex-diretor de Relações Institucionais da Odebrecht.

Só papos


;Rodrigo jogou na lata do lixo o seu programa de governo. Ele não entendeu por que foi eleito. Foi eleito para instituir uma nova forma de fazer política, uma relação diferente com o Poder Legislativo;
Senador José Antônio Reguffe (Sem partido-DF),
em entrevista ao programa CB.Poder


;Não gostaria de acreditar que, do ponto de vista político e pessoal, Reguffe estava se transformando em mais um parlamentar que só enxerga e vocifera críticas e não reconhece o enorme esforço que o atual governo realiza para
recuperar Brasília;

Governador Rodrigo Rollemberg (PSB),
em nota divulgada para rebater as críticas


Mandou bem
Tribunal de Contas do DF, Controladoria-Geral do DF, Ministério Público do DF, Ministério Público de Contas, Polícia Civil do DF e Secretaria de Fazenda criaram uma Rede de Controle da Gestão Pública, com cooperação técnica e troca de informações para o combate à corrupção.

Mandou mal

O presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL), se recusou a cumprir uma liminar do ministro Marco Aurélio Mello, do STF, que determinava o seu afastamento do cargo. Atitude criou uma crise institucional entre os Poderes Legislativo e Judiciário.

Enquanto isso...
Na sala de Justiça

O Pleno do Tribunal de Justiça do DF vai se reunir na próxima sexta-feira para eleger entre seis advogados escolhidos pela classe a lista tríplice a ser enviada ao presidente Michel Temer para nomeação do novo desembargador, na cota do quinto constitucional. Estão no páreo: Eliene Ferreira Bastos, Zélio Maia da Rocha, Sérgio Roberto Roncador, Asdrúbal Nascimento Lima Júnior, Carolina Cardoso Guimarães Lisboa e Roberto Freitas Filho. A campanha está intensa. Os candidatos estão visitando cada gabinete pedindo voto, sem descuidar do apoio político, indispensável na última etapa, quando a lista chegar no Palácio do Planalto.


À QUEIMA-ROUPA
Joe Valle (PDT)


A bancada do PT fechou com o deputado Agaciel Maia (PR). São 3 votos. Acha que ainda dá para a sua candidatura à Presidência da Câmara Legislativa sair vitoriosa? Continuo conversando com meus pares e buscando apoio. A candidatura do bloco é uma construção política, com compromisso de ética e de transparência. O apoio do PT é importante, pois estivemos juntos nas lutas nacionais. A migração dos votos do PT para o candidato do governador é uma surpresa, já que o PT se coloca como partido de oposição, mas vota no candidato do Rollemberg. Com o apoio do PT, seria possível chegar à Presidência.

Há alguma possibilidade de acordo em que você retire a sua candidatura?

Acordos se constroem com propostas que sejam acolhidas não apenas pelos deputados e o governo, mas pela cidade. Tenho convicção de que sou portador dessa mensagem. Não tenho interesse em outra posição na Mesa, pois temos um projeto para a Câmara de ressignificação com organização, transparência e credibilidade. Nosso projeto visa à melhoria da Câmara a partir da participação das pessoas. Esse trabalho só faz sentido se for coletivo e para o coletivo. A Presidência a qualquer custo não vale a pena para Brasília.

Acredita que o seu bloco, com 5 deputados, permanecerá a seu lado até o fim desse processo?
Meus companheiros são leais às nossas ideias e convicções. Somos comprometidos com Brasília. Tenho grande gratidão ao nosso bloco pela postura firme em relação à minha candidatura à Presidência que só foi po

Tags

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação