O reencontro de primos por meio da música

O reencontro de primos por meio da música

PM revê parente, de quem não tinha notícia, durante gravação de vídeo de Natal, na Plataforma Superior da Rodoviária

» JULIANA CONTAIFER
postado em 11/12/2016 00:00
 (foto: Luís Nova/Esp. CB/D.A Press)
(foto: Luís Nova/Esp. CB/D.A Press)



Todos os anos, a Polícia Militar do Distrito Federal grava um vídeo institucional de Natal. Para a edição de 2016, as imagens homenageiam os músicos da corporação, que estiveram em várias partes da cidade tocando. Uma das últimas cenas é um belo solo de saxofone, executado pelo músico Carlos Gontijo, 35 anos, músico da Orquestra da PMDF há 13 e saxofonista profissional há 20, com uma formação voltada para a música erudita. Nas imagens, o policial tocava enquanto caminhava entre os pedestres, na Plataforma Superior da Rodoviária do Plano Piloto. Quando acabaram as gravações, ele fez questão de cumprimentar os artistas de rua que se apresentavam no local.

;Costumo fazer isso, é uma ética profissional. Quando vi, fiquei muito surpreso. Era um primo que eu não via há uns 10 anos. A última notícia que tive dele é que estava morando em Alto Paraíso (GO). Nem sabia que era músico. Não sabia que a equipe continuava filmando e comecei a tocar com eles;, lembra. ;Foi bastante inesperado;, emenda Léo Carcará, 28 anos, o primo. ;Fiquei muito feliz quando o reconheci e ele já chegou tocando;, completa o músico, morador de Alto Paraíso e que vem regularmente a Brasília apresentar seu Projeto Rockers, de intervenções urbanas, que acontece em parceria com o também músico Bruno Gomes, 32.

O vídeo do encontro foi postado na página da PMDF no Facebook. Ele tinha mais de 130 mil visualizações, até ontem. ;Além da questão do reencontro familiar, ele mostra a proximidade da polícia com a comunidade e é um exemplo perfeito do encontro da música erudita com a popular;, ressalta Carlos. Ontem, os músicos se reuniram mais uma vez no mesmo local para mais uma colaboração. O vídeo do reencontro está no site do Correio.

Tags

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação