>> entrevista Lucio Rennó

>> entrevista Lucio Rennó

O presidente da Codeplan analisa o papel da companhia no desenvolvimento do DF e, principalmente, na solução para as desigualdades

postado em 14/12/2016 00:00
 (foto: Helio Montferre/Esp. CB/D.A Press)
(foto: Helio Montferre/Esp. CB/D.A Press)
Na semana passada, a Codeplan divulgou os dados consolidados da Pesquisa Distrital por Amostra de Domicílios (Pdad), um compilado de informações coletadas durante o ano nas regiões administrativas. Com quase 3 milhões de habitantes, o Distrito Federal ostenta índices superlativos: a maior renda per capita, o maior potencial de consumo, o maior acesso à internet, mas também tem recorde de desigualdade. A pesquisa divulgada hoje, sobre o perfil dos jovens, reforça a necessidade de políticas que diminuam a desigualdade. O presidente da Codeplan, Lucio Rennó, acredita que a companhia, que está completando 50 anos, pode ajudar o governo a melhorar as políticas públicas para eliminar contradições.



Os dados mais recentes
divulgados pela Codeplan
mostram que Brasília ainda
é uma capital de contradições. Como a análise desses
dados podem ajudar a mudar
essa realidade?


A Codeplan tem um papel importante nesse contexto. Em primeiro lugar, vivemos uma grave crise fiscal, a qual o governo vem trabalhando com restrições orçamentárias; temos hoje uma folha de pagamento inchada; além da capacidade mais limitada do estado intervir na solução de problemas. Falta recurso. Por outro lado, o DF passa por um grande problema social e econômico. Os dados levantados pela empresa, a cada pesquisa, vêm reafirmando isso há muitos anos. Por isso, precisamos elaborar um plano de desenvolvimento econômico com a inclusão social, ambiental e sustentável, que preveja a criação de mais empregos. O Distrito Federal conta com um grande número de pessoas com escolaridade alta. Ao mesmo tempo, uma parcela significativa dessa população tem somente o ensino fundamental. Diante dessas contradições, temos uma grande capacidade de consumo, com potencial para toda essa região gerar mais emprego e renda. A economia criativa seria uma excelente oportunidade. Também devemos focar na gestão compartilhada das cidades do Entorno, elaborando um plano para toda essa região

Diante de todo esse cenário,
qual política seria prioritária?


Devemos repensar a estrutura da mobilidade urbana da cidade que passa a ser fundamental, no futuro, para a melhoria da qualidade de vida da população. O Distrito Federal é uma cidade dependente de transportes motorizados individuais. O metrô não se esparrama pelo Plano Piloto e por todo o DF, tendo apenas uma linha. Já o ônibus é pouco utilizado pela população mais rica. Nessa perspectiva, os incentivos para o uso do carro passam a ser muito grandes. O mapeamento estratégico do Distrito Federal é um plano extremamente complexo que envolve diferentes modais. Recentemente, estamos focando na saída Norte, onde está sendo construído o Parque Tecnológico Capital Digital (PTCD).

As pesquisas e dados
produzidos pela Codeplan
também podem ajudar a
melhorar a prestação de
serviços públicos à população. Quais os projetos da
companhia neste sentido?


Nossa proposta é fortalecer a análise de dados e a avaliação de políticas públicas do Distrito Federal. Enfim, produzir conhecimento útil, por meio de pesquisas distritais que gerem dados. Temos, como uma das metas, o aprimoramento dos serviços públicos a partir das informações levantadas e analisadas pela Codeplan. Um exemplo é o Laboratório de Avaliação da Gestão Pública, em parceria com a Controladoria de Gestão do Distrito Federal (CGDF). Desde o segundo semestre de 2015, realizamos pesquisas de percepção da população acerca da qualidade dos serviços públicos junto aos órgãos prestadores, com a utilização do telefone e com o apoio do cadastro do Detran. Essa pesquisa é feita por amostragem. São ouvidas, por pesquisa, cerca de 4 mil pessoas. No mapeamento de compras governamentais, são identificados quem são os fornecedores. Dessa forma, também conseguimos mapear o setor produtivo do governo federal. Além disso, temos investido na disseminação de todos esses dados por meio de dois sites: o ;Brasília em números; e o ;Brasília em mapas;: (http:/brasiliaemmapas.mapa.codeplan.df.gov.br; e http:/brasiliaemnumeros.codeplan.df.gov.br).

Tags

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação