Carreiro toma posse no Tribunal de Contas

Carreiro toma posse no Tribunal de Contas

postado em 15/12/2016 00:00
 (foto: Breno Fortes/CB/D.A Press - 14/3/07)
(foto: Breno Fortes/CB/D.A Press - 14/3/07)


O ministro Raimundo Carreiro tomou posse ontem como novo presidente do Tribunal de Contas da União (TCU). O mandato é de um ano, mas a tradição na Corte é de que ele seja renovado, por meio de eleições, por igual período. O ministro José Múcio Monteiro assumiu a Vice-Presidência e a Corregedoria do TCU.

Em discurso na solenidade de posse, Carreiro se comprometeu a fortalecer a fiscalização das atividades do poder público, tarefa do TCU, valorizando os talentos do tribunal, em prol da boa aplicação de recursos públicos e do combate aos desvios. Ele exaltou a importância do controle exercido pela sociedade sobre os gastos do governo.

Natural de Benedito Leite (MA), Carreiro fez carreira em Brasília a partir de 1968, como servidor público do Senado. Em 2007, após 16 anos como secretário-geral da Mesa da Casa, foi indicado para o cargo de ministro do TCU. Teve apoio do ex-presidente e ex-senador José Sarney (PMDB-MA), considerado seu padrinho político, para conseguir os votos necessários entre os congressistas.

Em quase nove anos de TCU, Carreiro foi relator de 14.480 decisões e presidiu 156 sessões colegiadas. Ele vai suceder ao ministro Aroldo Cedraz, que comandou o tribunal por dois anos. Ambos estão envolvidos no escândalo de corrupção da Lava Jato. O delator Ricardo Pessoa, da UTC Engenharia, afirmou em seus depoimentos ter pago R$ 1 milhão para que o filho de Aroldo, Tiago Cedraz, influenciasse decisão e obtivesse informações de um processo que travava de obra bilionária na Usina de Angra 3. O colaborador sugeriu que o dinheiro pode ter tido Carreiro como destinatário. O caso está sendo investigado no Supremo Tribunal Federal. Os três citados negam envolvimento em quaisquer irregularidades.




Tags

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação