Cão folia

Cão folia

No próximo dia 18, os animais ganham um bloco só para eles e convidados. O CarnaPET terá direito a música, brincadeiras e até a concurso de fantasia

» DEBORAH FORTUNA Especial para o Correio
postado em 10/02/2017 00:00
 (foto: Antonio Cunha/CB/D.A Press)
(foto: Antonio Cunha/CB/D.A Press)

Neste carnaval, os cachorros também vão cair na folia, colocar fantasia e se divertir em brincadeiras interativas com outros animais da capital. O primeiro CarnaPET de Brasília promete muita animação no sábado, 18 de fevereiro, a partir das 16h, no Cine Drive-in. Além de promover diversão, o bloco arrecadará ração, objetos diversos e remédios para doar a abrigos de cães da cidade.

A fantasia não é obrigatória, mas os donos podem apostar na criatividade. No bloco, haverá banda, brincadeiras, sorteio de brindes, exibição do filme A dama e o vagabundo e até um concurso para premiar aqueles que se destacarem na originalidade. A ideia surgiu da organização não governamental ItDogs, que queria fazer um evento tanto para reunir os amantes de cachorros, quanto incentivar a própria interação entre os animais.


A primeira experiência ocorreu em setembro do ano passado, com o CinepipoCÃO, que reuniu os cachorros para assistir ao filme Pets. As organizadoras, Danielle Wolff e Dayane Siqueira, contam que, inicialmente, só esperavam 500 pessoas, mas o encontro chegou a reunir 3 mil. Agora, o objetivo é fazer o mesmo sucesso no carnaval. Para e engenheira civil Dayane Siqueira, 30 anos, o CarnaPET também quer tornar Brasília um lugar com a filosofia pet friendly ; amiga dos animais. ;A nossa luta está surtindo efeito, afinal, você nunca curtiu o carnaval com o seu cachorro, e a ideia é justamente essa;, comenta.

Outro motivo que serviu como incentivo à criação do bloco é ter um espaço reservado apenas para os cachorros, garantindo, assim, a segurança dos bichos no evento. ;Às vezes, você pode até levar seu cachorro, mas terá tanta gente, tanta bagunça e pessoas bebendo. Lá no CarnaPET, será um baile para criança, para cachorro, para todo mundo, e sem expor ninguém a perigo;, explica a empresária Danielle Wolff, 40.


O espaço é aberto a qualquer um que tenha cães ou queira apenas conhecer o evento. Por isso, as organizadoras incentivam que todos são bem-vindos a participar. ;Eu gosto de carnaval, mas não levo meu cachorro para nenhum bloco. Acho que não é ambiente. É como criança em um bar. Mas carnaval é alegria e, como cachorro é alegria, vai se tornar a junção perfeita;, explica Dayane Siqueira.

As duas são donas de cachorros famosos nas redes sociais ; por isso o nome ItDogs. Brisa, de Danielle, tem mais de 18 mil seguidores no Instagam, enquanto Chico Bento, de Dayane, chega aos 15 mil. Elas apostam nessa relação com outros donos, que também postam a vida dos pets nas redes, para fazer amizade e criar eventos que incentivam os encontros de todos. ;A gente começou a ser chamado para participar de aniversários, festas dos grupos, porque eles são cachorros celebridades. Então, vamos fazer nosso evento;, explica Danielle.


As duas organizadoras também pedem que os donos tenham cuidado na hora de escolher a fantasia dos bichos e que respeitem se eles não quiserem usá-la. ;Tem cachorro que não aceita, porque cachorro também tem personalidade;, comenta Dayane. Para Danielle, é uma questão de consideração. ;Não pode ir contra a vontade dele, é respeitar os limites de cada um.; Os ingressos para o evento custam R$ 24 (inteira) e R$ 12 (meia). A organização afirma que todas as pessoas que estiverem em um carro com seu cão pagam meia.

Em 2015, uma pesquisa da Comissão de Animais de Companhia e do Sindicato Nacional da Indústria de Produtos para Saúde Animal apontou que o DF é o terceiro maior mercado do Brasil. No país, há um cachorro para cada seis habitantes, somando um total de 106 milhões de animais de estimação. Ao todo, Brasília abriga mais de 325 mil desses bichos.




Tags

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação