Quase meio milhão de reais

Quase meio milhão de reais

Em uma noite no Mané Garrincha, Flamengo fatura mais do que nove clubes juntos. Bezerrão é o próximo destino do time

Marcos Paulo Lima
Marcos Paulo Lima
postado em 10/02/2017 00:00
 (foto: Gilvan de Souza/Flamengo
)
(foto: Gilvan de Souza/Flamengo )



Principal cliente do Mané Garrincha desde a inauguração do estádio, em 2013, o Flamengo completou, na última quarta-feira, 20 jogos na arena sem tomar prejuízo. Segundo o boletim financeiro disponível no site da Primeira Liga, o clube carioca levou para o Rio uma renda líquida de R$ 466.144,95 na vitória por 2 x 0 sobre o Grêmio. O lucro poderia ter sido maior se não houvesse uma penhora de R$ 82.260,87. Sem a retenção, o clube carioca teria faturado limpinho mais de meio milhão. Para ser exato, R$ 548.405,82.

Para se ter uma ideia do quanto tem sido um bom negócio para o Flamengo trazer jogos ao Mané Garrincha, o Correio somou a arrecadação líquida de Fluminense, Paraná, Figueirense, América-MG, Chapecoense, Avaí, Cruzeiro, Atlético-MG e Internacional nesta edição da Primeira Liga. A conta dá R$ 458.581,68, ou seja, R$ 7.563,27 a menos do que o Flamengo recebeu limpinho na quarta-feira, diante de 20.224 pagantes.

O Flamengo pagou 6% da renda bruta para usar o Mané Garrincha, um repasse de R$ 56.583,60. A Federação de Futebol do Distrito Federal faturou R$ 27.851,80. Algumas despesas custaram mais do que as taxas do Mané Garrincha e da FFDF. A despesa operacional do estádio, por exemplo, foi de R$ 61.160,28. O investimento em segurança saiu por R$ 70.560. O gasto com venda e pré-venda de ingresso, R$ 53 mil.

O Correio contabilizou que o Flamengo arrecadou em 20 jogos no Mané uma renda bruta de R$ 42.053.985 ; média de 2.102.699,25. Satisfeito com o faturamento em Brasília, o Flamengo decidiu mandar jogo no Gama. O duelo da próxima quarta-feira contra o América-MG está marcado para o segundo maior estádio da capital do país, o Bezerrão.

Fla x América-MG

Em entrevista ao Correio no intervalo da vitória sobre o Grêmio, o presidente Eduardo Bandeira de Mello justificou a escolha. ;É para prestigiar o grande número de torcedores que temos em cidades como o Gama. O Distrito Federal é o nosso maior reduto de sócios fora do Rio e queremos dar chance a todos de ver o Flamengo;. A reportagem apurou que o plano A era Cariacica, onde o Flamengo perdeu apenas uma partida em 2016. No entanto, a crise de segurança no Espírito Santo obrigou a diretoria a mudar de ideia e optar pelo Gama.

A escolha rubro-negra pelo Bezerrão, com a aprovação da Secretaria de Esporte e Lazer e da Federação de Futebol do Distrito Federal, deixou a diretoria alviverde irritada. Na véspera do duelo do Flamengo com o América-MG, o Gama recebe o Brasília no Bezerrão, pela terceira rodada do Campeonato Candango. Há o temor de que o jogo fique esvaziado em benefício do confronto de quinta-feira.




Renda líquida
Fluminense 3 x 2 Criciúma
R$ 64.473,45
Paraná 2 x 0 Avaí
R$ 865,39
Figueirense 0 x 1 Londrina
R$ 6.029,94
América-MG 0 x 0 Ceará
R$ - 44.459,18
Chapecoense 0 x 0 Joinville
R$ 65.626,46
Avaí 0 x 1 Londrina
R$ 10.156,39
Cruzeiro 1 x 0 Atlético-MG
R$ 34.786,32 (Cruzeiro)
R$ 170.796,82 (Atlético-MG)
Internacional 2 x 1 Brasil-RS
R$ 49.829,29
Flamengo 2 x 0 Grêmio
R$ 466.144,95
Internacional 1 x 0 Fluminense
R$ 55.747,62


Vitória do Galo
Depois de perder para o Cruzeiro em sua estreia na Primeira Liga, o Atlético-MG se recuperou ontem à noite, em casa, no Independência, ao vencer o Joinville por 2 x 0. Fred abriu o placar e Otero consolidou o resultado. Antes da partida de ontem, o centroavante Lucas Pratto se despediu do Galo. O São Paulo pagou 6 milhões de euros por 50% dos direitos do jogador argentino.




Borja é do Palmeiras
O Palmeiras acertou ontem a contratação do atacante colombiano Miguel Borja. O jogador do Atlético Nacional, de Medellín, teve o negócio fechado com o aval da empresária Leila Pereira, dona da patrocinadora do clube, em ajudar a pagar os cerca de R$ 33 milhões da contratação. O valor será pago em três parcelas semestrais. O vínculo é de cinco anos. Eleito o Rei da América em dezembro do ano passado pelo jornal uruguaio El País, o jogador de 24 anos foi um dos maiores responsáveis pela conquista da Libertadores pelo Atlético Nacional no ano passado.







Tags

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação