FAVAS CONTADAS desde 1998

FAVAS CONTADAS desde 1998

Liana Sabo %u2022 lianasabo.df@dabr.com.br

Leia mais notícias em blogs.correiobraziliense.com.br/lianasabo
postado em 10/02/2017 00:00
 (foto: Liana Sabo/CB/D.A Press)
(foto: Liana Sabo/CB/D.A Press)





Novidades cariocas
Rio de janeiro ; No começo de 2011, quando o italiano Sandro Melarancci teve de deixar o comando do restaurante Belini, na 113 Sul, em função de sua transferência para Paris (a mulher, diplomata brasileira, havia sido designada embaixadora junto a Unesco), indicou para o empresário Gilberto Costa Manso o nome de Renato Ialenti, chef romano pertencente a uma família de músicos ; só ele cozinheiro e ainda assim toca oboé nas horas vagas.

Casado com a brasileira Márcia Guimarães, de Volta Redonda, o chef italiano já trabalhou na Austrália, Nova Zelândia, Israel, Polinésia, Canadá e Estados Unidos, além da Itália, é claro, onde obteve uma estrela do Guia Michelin para o restaurante Il Cantico, em Roma. Em Brasília, ele também foi chef de cozinha da embaixada italiana. De volta ao Rio, prestou consultorias enquanto Márcia tocava um pequeno café, até que, no fim do ano passado os dois montaram a trattoria L;ulivo Cucina e Vini, em Copacabana (Rua Miguel Lemos 54), num pequeno espaço onde existem apenas 38 lugares.

Cozinha do campo
L;ulivo Cucina e Vini é a maior novidade do verão carioca. O nome significa ;oliveira; em italiano, a árvore que produz um dos ingredientes fundamentais da culinária mediterrânea e símbolo de vida. ;É uma planta milenar com uma representatividade muito grande na Itália, país com mais oliveiras no mundo;, explica Ialenti.

Desde que abriu as portas, a casa não parou de bombar. Eu mesma esperei mais de uma hora para obter uma mesa (não há reservas). Valeu a pena, porque a comida é incrivelmente deliciosa. Pratos simples, mas de sabor refinadíssimo em função dos ingredientes de primeira qualidade. ;É o que eu quero mostrar: uma cozinha camponesa que usa ingredientes autênticos e respeita o modo de preparo dos pratos, sejam eles populares, sejam sofisticados;, afirma Renato.

O cardápio oferecido no almoço e jantar, de terça a domingo, abre com as sugestões da semana. Segundo a tradição romana, a cada dia corresponde um prato típico preparado com produtos frescos. Eu estive lá numa terça-feira e me deliciei com um linguine com favas verdes, anchovas e queijo pecorino (R$ 42).

Na quarta, estava prevista rabada com polenta; na quinta, nhoque com linguiça toscana e costelinha suína e na sexta, casarecce com bacalhau ao molho de tomate, azeitonas e alcaparras por R$ 49. Sábado é dia de dobradinha e domingo, de ossobuco com ervilhas e risoto de açafrão (R$ 66).

Além disso, o menu oferece antepastos, com destaque para as brusquetas e focaccias recheadas, pastas, porchetta (leitão desossado) à pururuca italiana (R$ 48), filé-mignon com risoto e filé suíno.

O cardápio ainda justifica a demora no serviço: ;todos os pratos são realizados no momento do pedido com produtos frescos e nenhum ingrediente é pré-cozido, daí a espera é compensada com o frescor do prato;. Ah bom!

Fazenda no Amanhã
Outra boa surpresa no Rio foi conhecer o café Fazenda Culinária, no Museu do Amanhã. Lá fico sabendo que é da chef Flávia Quaresma, a quem encontro à noite no L;Ulivo e ela me diz que está quase tudo pronto para abrir o restaurante com o mesmo nome no museu. Fica na ponta da nave com vista para a Guanabara. Além de polvo no cuscuz de milho e de sardinha grelhada no vinagrete de maxixe, Flávia vai servir minifeijoada, rabada com agrião e picadinho com ovo pochê e farofa.

Hippo reabre em março
Depois do carnaval, o Rio terá de volta o legendário Hippopotamus, em Ipanema, quase no mesmo endereço do antigo, que fechou as portas 15 anos atrás.

;São 660m2, distribuídos por três andares com lounge no térreo, restaurante no segundo piso e um terraço com bar e charutaria no terceiro,; resume Omar Catito Peres (foto), o novo dono do Piantella, responsável pela reabertura da célebre casa carioca ao lado do fundador Ricardo Amaral.

Catito, que esteve em Brasília, fala com entusiasmo dos pratos que fizeram sucesso no Hippopotamus sob a batuta do chef francês Claude Lapeyre, que voltará a comandar a cozinha da casa, desta vez ao lado do filho, o também chef Ricardo Lapeyre. São três clássicos: camarão Café de Paris, feito com arroz selvagem e uma musse de ervas por cima; filé Hippopotamus, inspiração francesa ao gosto brasileiro; e peito de pato com maracujá, além de pratos contemporâneos.

Já há cinco mil inscrições para um quadro de sócios limitado em 2 mil, informa Catito.

Novas "redondas" fora do quadrado
se você pensa que já viu todas as combinações possíveis de cobertura de pizza, dê uma olhada nas sugestões gourmets que Cris Fumie desenvolveu para a Quattro pizza bar, uma bonita casa comandada por ela e pelo marido Ney Robsthon, em Águas Claras, na esquina da Avenida Pau Brasil com Araucária.

De bordas altas, mas crocantes feitas manualmente, as pizzas levam farinha especial italiana. Com o nome da casa, é a de pomodori pelati, muçarela artesanal vinda de Minas, figo em calda, presunto de parma, pesto caseiro e manjericão que sai por R$ 62, tamanho médio e R$ 86, grande.

Vulcano é o nome da pizza com linguiça picante, cebola, orégano e pimenta vermelha e Finocchio o da de calabresa apimentada e erva doce. Outra boa opção sobre o disco de massa são shitakes inteiros salteados na manteiga com ervas, cebola roxa e salsa fresca na versão chamada cogumelos a brasiliano. Sai por R$ 71, a maior e R$ 51, a menor. Tiras de abóbora italiana refogada no azeite aromatizado, enroladas e recheadas com delicioso creme de ricota, alho-poró e pesto identificam a pizza zucchini avvolto.

Início promissor
O nome Quattro traduz a proposta do estabelecimento que pretende ser pizzaria, bar, delivery e restaurante italiano. Por enquanto, está na metade do objetivo, mas em pouco tempo atingirá completamente o alvo, acredita Ney Robsthon, o idealizador de 52 anos, que abandonou o mercado imobiliário para se dedicar ao gastronômico. Espaço não falta. Projetado pela Almeida Lofrano Arquitetos, empresa paulistana que usou porcelanato imitando aço cortein no revestimento externo, o ambiente reúne seis lojas num total de 350 m2.

;Sem qualquer anúncio, abrimos a casa ainda em teste e foi uma surpresa ver uma fila de pessoas na porta. A aceitação do público foi muito além de nossa expecta

Tags

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação