As muitas caras de Ceará

As muitas caras de Ceará

Alexandre de Paula Especial para o Correio
postado em 10/02/2017 00:00
 (foto: Multishow/Divulgação)
(foto: Multishow/Divulgação)


O humorista Wellington Muniz, o ;Ceará;, ficou famoso no Pânico da TV, principalmente com a imitação de Sílvio Santos. O tempo passou e o artista deixou o programa, foi para o Multishow e começou a se apresentar no teatro. ;Costumo dizer que tive duas grandes alegrias em minha carreira: entrar no Pânico e sair do Pânico. Aprendi muito lá com todo mundo, mas precisava viver uma nova história profissional;, conta o humorista, que apresenta amanhã, no Centro de Convenções Ulysses Guimarães, um desses novos desafios profissionais: o espetáculo Ceará dando as caras.

No show, ele apresenta as famosas imitações de personalidades como Silvio Santos, Marília Gabriela, Maria Bethânia e Tina Turner. Para o humorista, a imitação é uma forma de homenagem. ;Eu sou muito perfeccionista. Estudo bastante as pessoas que quero homenagear com meus personagens. Vejo muitos vídeos, penso na caracterização junto com minha equipe;, explica.

Além das imitações, Ceará conta, com bom humor, histórias pessoais, fala da relação com a filha e de momentos da carreira. O humorista acredita que o público pode conhecer, no espetáculo, novas facetas do trabalho produzido por ele. ;Vou mostrar um pouco da minha infância, como cheguei ao rádio, vou falar do meu lado pai;, comenta.
serviço
Ceará dando as caras
Centro de Convenções Ulysses Guimarães (Eixo Monumental). Amanhã, às 21h. Ingressos (meia-entrada) R$ 50 (Poltrona Superior), R$ 60 (Poltrona Especial), R$ 70 (Poltrona VIP Lateral) e R$ 90 (Poltrona VIP). Não recomendado para menores de 16 anos.

Duas perguntas Ceará
Você é muito conhecido pela carreira na tevê. Como é para você se apresentar no teatro? O que muda?
É diferente, pois no teatro eu sinto a resposta do público imediatamente. A piada é boa, a galera ri. A piada não é lá essas coisas, a galera não reage. Isso é ótimo, pois me ajuda a ir moldando o show conforme o tempo passa e deixando as coisas melhores.

Você tem uma relação muito boa com a internet, com as redes sociais. Como é esse universo para você?
É um universo que me agrada muito, porque tem muita troca com os fãs. Pelos vídeos nas redes sociais, eu sei o que eles gostam, o que eles não gostam. As redes sociais acabam sendo uma orientação para mim em termos de piadas e brincadeiras.

Sem um milhão de amigos
maurício meirelles retorna a Brasília neste fim de semana para provar que ele é o melhor em perder amigos. Mas, calma, que não é bem assim. Perdendo amigos é o nome do novo espetáculo do humorista, que os brasilienses poderão conferir no domingo, no Centro de Convenções Ulysses Guimarães

Sem papas na língua, Meirelles aborda no show diversos assuntos polêmicos, como religião, casamento gay, corrupção, entre outros. É tanta polêmica que pode mesmo acabar tirando a paciência de alguém. ;Certamente vou desfazer a amizade com alguns amigos ao longo do show. Só minha mãe continuará me amando;, brinca o comediante.

Ele ficou três anos na estrada com o espetáculo Não leve a sério e também apresenta o quadro de web bullying no programa Pânico na Band. O quadro, chamado de ;Facebullying;, é um sucesso. Além disso, Meirelles levará piadas inéditas e atuais, plágios e canções da Banda Renatinho.

Perdendo amigos
Centro de Convenções Ulysses Guimarães (Eixo Monumental). Domingo, às 20h. Ingressos a R$ 45 (meia-entrada). Não recomendado para menores de 14 anos.





Tags

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação