Jovem brasiliense está sumido na Argentina

Jovem brasiliense está sumido na Argentina

» ISA STACCIARINI » ANA CAROLINA FONSECA * * Estagiária sob supervisão de Sibele Negromonte
postado em 21/02/2017 00:00
 (foto: Divulgação)
(foto: Divulgação)


Há 11 dias, uma família de Brasília vive momentos de angústia em busca de notícias de um jovem de 20 anos. O estudante de história da Universidade de Brasília (UnB) Matheus Amorim Lopes está desaparecido desde 10 de fevereiro na cidade de San Luis, na Argentina. O último contato que ele fez com a mãe, a jornalista Rovênia Amorim, foi por um aplicativo de mensagens do Facebook. O universitário contou que estava a caminho de uma montanha, aonde ia para meditar, e avisou que ficaria alguns dias sem internet, mas, desde então, não deu mais notícias.

No dia em que conversou com a mãe pelo aplicativo, Matheus avisou que usava a internet de um colega. Mas a família não tem informações de quem seria essa pessoa a quem o universitário se referia, pois ele viajou sozinho. Os pais procuraram o Consulado do Brasil em Mendoza, também na Argentina. A cidade fica a 257km de San Luis e, segundo o pai, Luiz Lopes, 44, o órgão ficou de acionar as autoridades locais. A família também está ligando para centros de meditação, pousadas e hostels. Até agora, eles não encontraram nenhum registro de hospedagem de Matheus.

O jovem iniciou a viagem em 1; de fevereiro. Ele ficaria em Florianópolis, na casa de um tio, e retornaria para Brasília em 15 de fevereiro. No entanto, por estar próximo a um país vizinho, o universitário ampliou o roteiro e improvisou a ida aos outros destinos. Em 3 de fevereiro, seguiu viagem, de ônibus, pela América do Sul. Passou por Punta Del Este e Colônia do Sacramento, no Uruguai. Depois, chegou a San Luis.

Rovênia confirmou que o filho perdeu a passagem de volta de Florianópolis para o DF, em 15 de fevereiro, porque decidiu conhecer os outros países. ;Achamos, inicialmente, que ele ia a alguns lugares e voltaria para Floripa para pegar o voo do dia 15. Ele mudou de ideia e foi seguindo viagem. Perdemos o contato na Argentina. Como ele disse que ficaria uns dias sem internet, não nos preocupamos no início. Mas não podemos ficar mais tempo sem saber onde ele está;, desabafou.

A mãe também não tem certeza se ele passou por Mendoza ou por Buenos Aires. Segundo ela, o filho está com uma mochila e cerca de R$ 2 mil. Carrega a identidade, mas não o passaporte. Segundo a jornalista, a ideia do jovem também era seguir para o Chile. ;Ele disse que ia aproveitar e foi mudando o roteiro... Jamais teríamos deixado ele viajar sozinho para tão longe, sem dinheiro, assim;, ressaltou.

Memória

Artur Paschoali, 19, desapareceu em dezembro de 2012 no Peru. À época, trabalhava em um restaurante em Machu Pichu e falou para os amigos que caminharia pela região para fotografar. Nunca mais foi visto. A Polícia Internacional do Peru atuou no caso e designou uma equipe para investigar o sumiço. Em 2015, investigadores do Peru encontraram sangue em uma casa do proprietário do bar em que o jovem trabalhava. No entanto, em dezembro, exame apontou que o material genético recolhido não corresponde ao DNA do brasiliense.

Tags

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação