Um time de sucesso no câmpus

Um time de sucesso no câmpus

Na disputa do Campeonato Brasiliense deste ano, todo o elenco do Paranoá divide a rotina entre o campo e a sala de aula. Parceria com universidade garante o clube na Série A regional após 10 anos

VICTOR GAMMARO*
postado em 27/02/2017 00:00
 (foto: Ed Alves/CB/D.A Press - 3/2/17)
(foto: Ed Alves/CB/D.A Press - 3/2/17)



Um jovem decide seguir a carreira de jogador profissional de futebol e o estudo fica em segundo plano. Geralmente, a história é escrita dessa forma. No Paranoá, o enredo toma um rumo distinto: todos os atletas cursam nível superior e posicionam o interesse pelos livros, na maioria das vezes, acima dos sonhos com a bola.

;Eu nem cogito essa possibilidade. Quero ser professor e já estou no meu último ano de faculdade;, disse, sem hesitar, o zagueiro e aluno de geografia Zumba, ao ser perguntado se uma proposta de um clube de fora de Brasília o tiraria do Paranoá. Com 28 anos, ele soma passagens por Gama e Juventude-RS, por exemplo. O sentimento de um dos jogadores mais experientes do jovem time da cidade é comum entre quase todo o elenco. Por conta de uma parceria com a União Pioneira da Integração Social (Upis), todos os jogadores do clube recebem bolsa de estudos desde 2015. Ao todo, são mais de 30 benefícios integrais e parciais.

No ano passado, os resultados em campo começaram a aparecer. O Paranoá conseguiu o acesso para a elite do futebol brasiliense, depois de uma década nas divisões inferiores. Em 2017, o clube estreou com um empate por 1 x 1 diante do atual campeão Luziânia, fora de casa. Atualmente, está em oitavo lugar entre os 12 participantes.

O lateral direito Juninho é formado em educação física e agora cursa pós-graduação em educação e docência. Além dos treinamentos e das aulas, o atleta de 27 anos trabalha como personal trainer em uma academia no Setor de Indústria e Abastecimento. ;É cansativo, mas é importante, para mim, ter uma opção. Vai fazer diferença lá na frente. Eu amo o futebol; além de prazer, ele me proporciona o estudo;, declarou o jogador.

Compromissos

Para atender os compromissos dos atletas e acadêmicos, os treinamentos do clube acontecem todos os dias, das 7h às 9h. São poucos os jogadores que não trabalham à tarde. Pela noite, o destino é o câmpus. Assim como Zumba, a maioria do elenco só deixa o time se receber uma proposta irrecusável. ;Tem que analisar se vale a pena. O foco principal é a universidade, e não o futebol;, disse Juninho.

O goleiro Rhuan, de 24 anos, passou por vários clubes do DF e do interior paulista. Vice-campeão da Série B do Candangão de 2016 pelo Paranoá, já projeta a carreira longe dos gramados. ;Se eu não conseguir chegar a um clube grande, vou trabalhar em uma área em que eu sou feliz;, comentou o jogador, estudante de sistemas da informação.

* Estagiário sob a supervisão de Leonardo Meireles


Melhor para o Formosa
O Formosa venceu o Luziânia por 1 x 0, o primeiro triunfo do time no Campeonato Brasiliense. Assim, conseguiu sair da incômoda penúltima colocação. Do outro lado, o atual campeão regional foi derrotado pela segunda vez na competição e segue em sétimo lugar entre os 12 participantes. O gol foi marcado por Pedro Felipe, aos 42 minutos do segundo tempo. Na quarta-feira, o Luziândia enfrenta o Sobradinho. Pela mesma sexta rodada, o Formosa só entram em campo em 16 de março, contra o Atlético Taguatinga.


O que eles estudam

Curso Atletas/alunos

; Administração - 15
; Direito - 6
; Geografia - 4
; Contabilidade - 3
; Pós-graduação - 3
; Sistemas da informação - 2
; Tecnologia em comunicação - 1

A competição

5; rodada


; Ceilândia 3 x 2 Atlético Taguatinga
; Paracatu 3 x 2 Brasília
; Santa Maria 1 x 2 Brasiliense
; Formosa 1 x 0 Luziânia
; Paranoá 1 x 0 Real

22/3
; Sobradinho x Gama

6; rodada

Quarta-feira, 1;/3
Brasília x Ceilândia
Sobradinho x Luziânia

Quinta-feira, 2/3
Brasiliense x Paracatu
Real x Santa Maria

16/3
Atlético Taguatinga x Formosa

Classificação

PG J V E D
1. Brasiliense - 13 - 5 - 4 - 1 - 0
2. Paracatu - 11 - 5 - 3 - 2 - 0
3. Gama - 10 - 4 - 3 - 1 - 0
4. Ceilândia - 9 - 4 - 3 - 0 - 1
5. Real - 7 - 5 - 2 - 1 - 2
6. Sobradinho - 5 - 4 - 1 - 2 - 1
7. Luziânia - 5 - 5 - 1 - 2 - 2
8. Paranoá - 5 - 5 - 1 - 2 - 2
9. Santa Maria - 4 - 4 - 1 - 1 - 2
10. Formosa - 4 - 5 - 1 - 1 - 3
11. Brasília - 3 - 5 - 1 - 0 - 4
12. Taguatinga - 1 - 5 - 0 - 1 - 4

Tags

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação