Heróis e princesas na Baratinha

Heróis e princesas na Baratinha

» Deborah Fortuna - Especial para o Correio
postado em 27/02/2017 00:00



Não houve tempo ruim, asfalto molhado ou pintura de rosto borrada que desanimasse os pequenos foliões do bloco Baratinha. As crianças pularam bastante ao som de muita música animada e da banda de percussão infantil do bloco. Elas revezaram as brincadeiras entre maquiagem artística e cama elástica. Também jogaram muita serpentina e confete no ar. As fantasias variavam de super-heróis a princesas e personagens de filmes. O evento foi no Parque Ana Lídia, no Parque da Cidade.

As irmãs Alice, 8 anos, e as gêmeas, Maria Eduarda e Maria Clara, de 7 anos, escolheram as próprias fantasias para se divertirem. ;A gente escolheu a Moana (personagem de filme infantil) porque ela entra em muitas aventuras;, contou Maria Eduarda. A mãe, Nayara Bárbara, 27 anos, levou as filhas para curtirem o bloco e não deixou que a chuva impedisse a diversão das pequenas. ;É a primeira vez que elas estão curtindo o carnaval. E eu trouxe para que conheçam a tradição e a cultura do que é o carnaval;, explica.

Já Justino Neto, 10, queria se fantasiar de Gladiador, mas acabou escolhendo a roupa de Zorro, já que não tinha tamanho suficiente para a primeira. A irmã mais nova, Angélica, 9, contou que aproveitou todos os acessórios que tinha em casa para montar a fantasia colorida. ;A gente já dançou, jogou confete pra cima, brincamos de serpentina. Eu tenho até uma espada junto comigo!”, contou o mais velho, mostrando o acessório da fantasia. A mãe da dupla, Sônia Regina, 34, conta que eles sempre participam da folia. ;Este ano, a chuva atrapalhou um pouco, mas eles gostam mesmo é da fuzarca;, riu.

Daniela, 7, também concorda com Justino e Angélica quando se trata de folia. A parte pela qual ela mais ansiava era se divertir no bloco. ;Eu ainda quero brincar com muita espuma;, contou a menina. A mãe, Ana Cláudia da Silva, 34, veio da Ceilândia para curtir o bloco e conta que é a segunda vez que trouxe as duas filhas. ;Agora, é só esperar a chuva dar uma trégua;, comentou esperançosa.

Tags

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação