@mari_nobrega_ (32,5 mil seguidores)

@mari_nobrega_ (32,5 mil seguidores)

postado em 19/03/2017 00:00
 (foto: Breno Fortes/CB/D.A Press
)
(foto: Breno Fortes/CB/D.A Press )

A servidora pública Mariana Nóbrega (foto), 32 anos, frequenta academia desde os 15 e sempre foi do tipo que gosta de praticar vários esportes. Com o passar do tempo, as pessoas com quem ela se encontrava começaram a perguntar o que ela fazia, o que comia e chegavam, inclusive, a pedir para irem malhar na companhia dela. Então, passou a compartilhar sua rotina com os amigos mais próximos, que tinham interesse no estilo de vida saudável que ela sempre levou.

Até que, em janeiro do ano passado, os mesmos amigos sugeriram que ela postasse algumas dicas no Instagram para que mais pessoas se beneficiassem dos conselhos dela. ;Resolvi tentar, mas levando isso como uma brincadeira. De repente, ganhou uma proporção muito maior;, conta. Os amigos estavam certos quando fizeram a sugestão: o interesse pelo dia a dia dessa influenciadora digital é perceptível. Hoje, ela já tem 32,5 mil seguidores no Instagram.

Mariana acredita que o grande diferencial do perfil é o fato de ela ser uma pessoa que se esforça para conciliar a academia com a rotina de trabalho, como tantas outras pessoas. ;Tenho uma hora por dia para malhar, também trabalho, faço supermercado, cuido da casa, tenho família, namorado e animal de estimação. Mostro que é possível conciliar tudo, basta querer;, explica a influenciadora.

Aos poucos, a responsabilidade de manter os seguidores motivados se tornou um incentivo pessoal. Em um só dia, Mariana recebe mais de 100 mensagens de compartilhamento de fotos, dividindo os resultados e agradecendo a inspiração.

Mesmo com uma carreira digital recente, a musa fitness tem consciência do peso das informações que passa e toma muito cuidado antes de postar. ;Sou apenas uma servidora pública que gosta de treinar e comer bem. Não sou nutricionista ou profissional de educação física. Apenas posto a minha rotina nas redes sociais;, defende.

A exposição e a popularidade on-line nunca foram sua ambição. Mariana é formada em direito, trabalha há nove anos como servidora e confessa ser apaixonada pelo trabalho. Largar a carreira, pela qual ela se dedicou tanto, definitivamente não é uma opção.

Ser reconhecida na rua pela sua contribuição com informações de esporte e de alimentação é algo que ela nunca imaginou, mas, durante o último ano, a situação já se repetiu algumas vezes. ;A primeira vez, eu estava em uma festa quando uma menina passou e me olhou. Pouco tempo depois, veio falar comigo, disse que era minha fã e que não acreditava que tinha me encontrado. Conversamos por 40 minutos, trocamos telefone e até combinamos de treinar juntas;, relembra. O elo criado com as seguidoras é algo que ainda a surpreende. Mariana atribui o sucesso dessa relação a um fator: ela é verdadeira. ;Não adianta tentar ser alguém, o segredo é ser você mesma e mostrar a sua personalidade;, aconselha.

@akapoeta (340 mil seguidores)

A escrita sempre foi a maneira encontrada por João Doederlein (foto), 20 anos, de se expressar. Em datas comemorativas, como Natal, ano-novo e Dia das Crianças, ele se dedicava a fazer posts temáticos para seu perfil pessoal do Facebook. Os amigos aguardavam ansiosamente pelos textos comemorativos assinados por ele. Atualmente, um número maior de pessoas acompanham suas produções. Quase um milhão delas seguem os perfis no Facebook e no Instagram do estudante de publicidade da Universidade de Brasília, para ler os novos textos do jovem poeta.

A carreira dele começou de maneira despretensiosa, há seis anos. João era apenas um menino que tinha prazer em escrever e, certa vez, postou um texto na internet ;para ver no que ia dar;. Como resultado, ele ganhou algumas curtidas e uns poucos comentários, mas isso foi motivação suficiente para ele criar um blog na plataforma Tumblr, quando tinha 13 anos. Aos poucos, começou a conquistar seguidores e receber feedbacks positivos. ;Gostei de saber que as pessoas liam o que eu escrevia, e que a minha mensagem estava chegando a algum lugar;, destaca. No Tumblr, João contabilizou 2 mil seguidores e, na época, isso foi algo que o impressionou.

Aos 16 anos, ele decidiu se arriscar em outra plataforma e criou a primeira página no Facebook. Com a página ;Contos Mal Contados;, ele conseguiu uma liberdade maior para escrever textos mais compridos e foi nesse espaço que o hobby começou a ganhar novas proporções. Nos três primeiros anos, ele ganhou 10 mil seguidores, mas ele fechou 2016 com 600 mil. Um crescimento que João classifica como gigantesco. Esse resultado é um reflexo da dedicação dele. ;Sempre me empenhei com muito afinco nesse trabalho. Buscava novos formatos e mais qualidade nos textos. Observava o crescimento dos youtubers e sabia que isso que eu estava fazendo era algo sério;, argumenta.

Diante desse boom, alguns amigos sugeriram que ele estendesse suas postagens poéticas para o Instagram. O perfil @akapoeta era o espaço pessoal onde ele compartilhava fotos com amigos e familiares e não lhe parecia apropriado para publicar pensamento. Foi quando criou o primeiro texto de ressignificado, no qual escolhe uma palavra e discorre sobre ela, muitas vezes atribuindo novas características e expressando seus sentimentos naquele momento.

No Facebook o resultado foi positivo e ele desconfiou que também poderia funcionar no Instagram. ;Interesse; foi a palavra escolhida para o novo formato e não decepcionou. ;Naturalmente, esse formato de texto começou a ter mais curtidas do que as outras fotos e comecei a postar só isso. Fui profissionalizando meu perfil, apaguei muitas fotos que não tinham nada a ver com a nova proposta e me comprometi com a frequência de publicação. Pelo menos uma vez por dia, coloco um novo texto;, conclui.

João esclarece que o processo de criação foi muito natural. Ele testava modelos e tomava as decisões de maneira instintiva. ;Estava em busca de algo único, meu. Independentemente de saber se funcionaria ou não. Acredito até que existem formatos mais virais, mas foi com esse que me identifiquei. A forma do meu primeiro post, em março do ano passado, é o mesmo até hoje;, comemora o poeta. No período de um ano, desde a primeira publicação, ele passou de 1.500 para 340 mil seguidores no Instagram ; dos quais 87% são mulheres ; e já redefiniu mais de 300 palavras.

Com o sucesso na internet, João já conquistou várias realizações profissionais. Ele já recebeu propostas de trabalho em vários segmentos, como marcas de café, joias e colégios, e, em breve, vai realizar um grande sonho: publicar seu primeiro livro. Nos planos dele estão uma coletânea de novas palavras, mas também outros gêneros literários. ;Observando a trajetória de alguns youtubers, vi que

Tags

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação