Na estante

Na estante

postado em 01/04/2017 00:00
 (foto: Editora Rocco/Reprodução)
(foto: Editora Rocco/Reprodução)




Ravensbrück
De Sarah HelmTraduzido por Cristina Cavalcanti. 924 páginas, Grupo Editorial Record. R$ 109,90
Ravensbrück foi o único campo de concentração nazista construído para mulheres. Por décadas, a história do campo de concentração ficou escondida. Sarah Helm entrevistou sobreviventes e detalhou fatos do horror que milhares de mulheres passaram naqueles tempos. O livro é um relato do que um sobrevivente chamou de ;heroísmo, tenacidade sobre-humana e excepcional força de vontade de sobreviver;.




D. Leopoldina ;A história não contada
De Paulo Rezzutti. 432 páginas, Editora LeyaR$ 64,90
Há 200 anos, em 1817, a jovem austríaca Maria Leopoldina Carolina Josefa de Habsburgo Lorena embarcava para o Brasil, após matrimônio via procuração com D. Pedro I. O escritor e pesquisador Paulo Rezzutti relata suas reflexões, crenças e angústias para mostrar aspectos pouco conhecidos da princesa europeia que foi a primeira a se casar no continente americano.




Quanto é suficiente?
De Robert Skidelsky e Edward Skidelsky. Traduzido por Vera Caputo. 350 páginas, Editora Civilização Brasileira
R$ 59,90

O que constitui uma vida boa? Qual é o verdadeiro valor do dinheiro? Por que trabalhamos longas horas para adquirir mais riqueza? Quanto é suficiente trata da insaciabilidade, a predisposição psicológica que impede as pessoas, como indivíduos e sociedades, de dizer ;já é suficiente;.




Drogas: As histórias que não te contaram
De Ilona Szabó e Isabel Clemente. 200 páginas, Editora Zahar. R$ 39,90
A semificção apresenta o cotidiano de pessoas que tiveram a vida transformada pela droga, como Daniel, Irina, Mete-Bala e Cadu, que estão conectados pelas etapas de cadeia de produção, venda e consumo de substâncias ilícitas. A obra apresenta também caminhos alternativos e humanitários para o combate às drogas.




A verdade é teimosa
De Míriam Leitão. 384 páginas, Editora Intrínseca. R$ 49,90
Míriam Leitão afirma que o cenário de crise política, que assolou o país a partir de 2015 e resultou no impeachment da presidente Dilma Roussef, já estava se desenhando há pelo menos seis anos e muitos foram os avisos de que as escolhas do governo teriam consequências desastrosas. Em A verdade é teimosa, a jornalista sustenta que a crise poderia ser evitada e deixa muitas lições para o futuro.

Tags

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação