>> Deu no www.correiobraziliense.com.br

>> Deu no www.correiobraziliense.com.br

postado em 25/04/2017 00:00

  • Cai preço do etanol nos postos

    Os preços do etanol hidratado nos postos brasileiros caíram em 18 estados e no Distrito Federal, subiram em sete outros e ficaram estáveis em Rondônia na semana encerrada no sábado. Na semana anterior, os preços haviam subido em nove estados e no Distrito Federal, caído em 16 estados e não se alterado no Amapá. No período de um mês, as cotações do produto acumulam alta em cinco estados e queda em 21 e no Distrito Federal. Os dados são da Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP). Em São Paulo, principal estado produtor e consumidor, a cotação caiu 1,13% na semana, para R$ 2,429 o litro, e no período de um mês acumula baixa de 5,27%. Na semana, o maior avanço das cotações foi registrado em Minas Gerais e no Distrito Federal (1,55%), enquanto o maior recuo ocorreu em Goiás (4,12%). A maior alta mensal, de 1,25%, foi em Alagoas e a maior queda foi em São Paulo (5,27%).


  • Nova lei bancária será enviada este ano

    A nova lei de resolução bancária, em estudo pelo Banco Central e pelo Ministério da Fazenda, deve ser enviada ainda este ano ao Congresso, de acordo com o diretor-executivo do Fundo Garantidor de Crédito (FGC), André Loes. ;Mantemos a nossa expectativa. O projeto de lei deve ser encaminhado ainda este ano, mas o trâmite e a votação dependem da agenda do governo, da agenda política;, disse ele ontem à tarde. O Brasil assumiu compromisso com o G-20 e o Conselho de Estabilidade Financeira (FSB, na sigla em inglês) em aprovar até 2015 uma nova legislação para salvar e liquidar bancos em dificuldade. O diretor-executivo do FGC disse ainda que o pior da crise já passou para o sistema financeiro.


  • Banco Central projeta PIB em 0,43%

    O Produto Interno Bruto (PIB) deve avançar apenas 0,43%, em 2017, e 2,50% nos quatro anos seguintes. As taxas de crescimento contidas foram projetadas por economistas do mercado financeiro e divulgadas ontem no Relatório de Mercado Focus, do Banco Central. Já a expectativa para a produção industrial brasileira é de crescimento de 1,36% em 2017, 2,5% em 2018, 2,66% em 2019, 3% em 2020 e 2,75% em 2021. Os analistas voltaram a reduzir suas projeções para o Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) neste e no próximo ano. A mediana para o IPCA ; o índice oficial de inflação ; em 2017 foi de 4,06% para 4,04%. Há um mês, estava em 4,12%. Já a projeção para o IPCA de 2018 foi de 4,39% para 4,32%, ante 4,50% de quatro semanas atrás.


  • Dívida pública atinge R$ 3,234 trilhões

    O estoque da dívida pública federal (DPF) subiu 3,17% em março, quando atingiu R$ 3,234 trilhões. Os dados foram divulgados ontem pelo Tesouro Nacional. Em fevereiro, estoque estava em R$ 3,134 trilhões. A correção de juros no estoque da DPF foi de R$ 32,95 bilhões em março. Já as emissões líquidas de papéis totalizaram R$ 66,60 bilhões. A DPF inclui a dívida interna e externa. A Dívida Pública Mobiliária Federal interna (DPMFi) subiu 3,08% e fechou o mês em R$ 3,113 trilhões. Já a Dívida Pública Federal externa (DPFe) ficou 5,59% maior, somando R$ 120,30 bilhões no terceiro mês do ano. A parcela da DPF a vencer em 12 meses subiu de 15,22% em fevereiro para 16,16% em março, segundo o Tesouro Nacional. O prazo médio da dívida caiu de 4,63 anos em fevereiro para 4,54 anos no mês passado.

Tags

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação