Empate no Mané Garrincha

Empate no Mané Garrincha

postado em 30/04/2017 00:00


A partida de ida da decisão do Campeonato Candango, disputada ontem, terminou sem que alguma torcida pudesse comemorar. O empate em 2 x 2 entre Ceilândia e Brasiliense, na prática, foi ruim para as duas equipes que entraram em campo no Estádio Mané Garrincha.

O torcedor do Ceilândia certamente poderá lamentar o domínio infrutífero nos primeiros 20 minutos de partida. Aos 8, Michel Platini abriu placar após receber lançamento de Felipe Cirne e bater por cobertura na saída do goleiro Andrey. Depois disso, a zaga tirou uma bola de Romarinho em cima da linha, Andrey fez um milagre e a arbitragem anulou corretamente dois gols do Gato Preto.

Encerrada a pressão inicial do Ceilândia, só deu Brasiliense. O Jacaré conseguiu a virada com o atacante Reinaldo, aos 33 do primeiro tempo, e com o volante Aldo, aos 27 da etapa final, mas não soube fechar o placar. Aos 39, o zagueiro Badhuga, do Ceilândia, foi lançado, se livrou da marcação de Wallace e tocou por baixo das pernas do goleiro Andrey.

Salvador do Ceilândia na partida de ontem, Badhuga é um dos jogadores mais experientes do grupo: foi campeão candango em 2010 e em 2012. Este foi o terceiro gol dele na temporada.

Como o regulamento do Candangão não prevê vantagem para quem teve melhor campanha na fase classificatória, outro empate no jogo de volta levará a decisão do título para a disputa de pênaltis; quem ganhar ficará com a taça. O próximo confronto está marcado para o sábado que vem, às 16h30, novamente no Mané Garrincha.





Tags

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação