LeBron: "Ser negro nos EUA é difícil"

LeBron: "Ser negro nos EUA é difícil"

postado em 01/06/2017 00:00



O mercado de apostas Westgate Las Vegas SuperBook indica amplo favoritismo para os Warriors. Até o momento, uma aposta na glória de Curry e companhia rende R$ 181,54 a menos do que a aposta no rival. Elenco já estrelado, a franquia do empresário milionário Joe Lacob ainda contratou o ala-pivô Kevin Durant, antigo astro do Oklahoma City Thunder e um dos melhores jogadores da liga. Juntos, Durant e Curry somam a média impressionante de 53,8 pontos por partida na temporada.

Mas as apostas foram deixadas de lado, ontem, por causa de um acontecimento grotesco. LeBron James, o astro do Cleveland Cavaliers foi vítima de um ataque racista, depois de ter sua casa em Los Angeles pichada com uma palavra comumente utilizada nos Estados Unidos para ofender as pessoas negras. Por isso, em pleno ;media day; das finais ; dia em que todos os jogadores de ambas as equipes da decisão ficam disponíveis para entrevistas ;, ele precisou responder sobre o racismo em seu país. ;Não importa quanto dinheiro você tem, não importa quão famoso você é, não importa quantas pessoas te admiram. Ser negro nos Estados Unidos é difícil;, disparou.

LeBron se mostrou consternado pelo episódio, mas não surpreso. ;Isso serve para mostrar que o racismo sempre fará parte do mundo, parte dos EUA. Você sabe que o ódio nos EUA, principalmente com os negros, está vivo todo dia. Apesar de fazerem isso de forma oculta, você sabe que as pessoas vão esconder seus rostos e dizer coisas sobre você;, considerou. ;Minha família está a salvo, estão em segurança e isto é o mais importante;, disse.



Tags

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação