Uma edição ampliada

Uma edição ampliada

Organização do evento prepara novidades para a 50ª edição, que será realizada de 15 a 24 de setembro

» Adriana Izel
postado em 08/06/2017 00:00
 (foto: Zuleika de Souza/CB/D.A Press-6/4/6)
(foto: Zuleika de Souza/CB/D.A Press-6/4/6)




Tradição na história da capital, o Festival de Brasília do Cinema Brasileiro chega à sua 50; edição em 2017. E, para celebrar a marca, o evento terá uma série de novidades, com o objetivo de ampliar os horizontes da competição cinematográfica e também de valorizar o mercado audiovisual brasileiro. O Festival permanece com curadoria de Eduardo Valente e organização de Sergio Moriconi, além de coordenação de Sara Rocha. A parceria com o Instituto Alvorada Brasil foi feita por meio de licitação e seguirá até a 51a edição de 2018.

;Comemorar olhando para trás e honrando o passado e comemorar olhando para a frente. Este ano mais do que nunca é o ano de enaltecer o Candango;, define o secretário de Cultura, Guilherme Reis.

Muitas das novidades haviam sido anunciadas pelo secretário de Cultura, Guilherme Reis, como a ampliação dos dias de duração do Festival e outras foram reveladas em coletiva de imprensa ontem, no Cine Brasília, com presença de Reis, Sara Rocha (coordenadora do Festival), Mariana Soares (subsecretária) e Francisco Almeida (do Instituto Alvorada Brasil). Neste ano, serão 10 dias ,com início no dia 15 e encerramento em 24 de setembro, no Cine Brasília. A organização do Festival agora será em uma parceria entre o Instituto Alvorada Brasil e a Secretaria de Cultura do DF.

Entre os destaques da nova edição do Festival de Brasília, o que mais chamou atenção foi a decisão do evento de mudar a forma de premiação. Neste ano, além do tradicional Troféu Candango, os filmes selecionados ganharão o chamado cachê de seleção, uma verba de R$ 340 mil que será dividida entre os nove longas e 12 curtas da competição oficial e os longas da Sessão especial hour concour e das mostras paralelas. ;Todos têm uma participação financeira porque já são destaques só de estar nas mostras. Essa é a grande mudança em termos de regulamento. Não estamos deixando de fazer nada. Mas vamos valorizar a competição e o sabor do Candango;, completa o secretário

A Mostra Brasília terá uma premiação diferenciada por ser uma realização da Câmara Legislativa do DF. Enquanto isso, o Prêmio Petrobras de Cinema, que conta com voto popular, premia o longa vencedor com 200 mil em contrato de distribuição, e o curta-metragem com prêmios técnicos oferecidos por parceiros do evento.

As inscrições para cada mostra serão diferenciadas. Ontem, começou o processo para a competição oficial, que disputa o Troféu Candango, e seguirá até 7 de julho. Ao todo, serão selecionados nove longas e 12 curtas, que serão revelados em 7 de agosto. As inscrições para a Mostra Brasília começam amanhã com edital coordenado pela CLDF com prazo até 10 de julho. A lista dos selecionados será revelada em 9 de agosto. Já a mostra Futuro Brasil tem início no sábado, 10 de junho, e aceita inscrições até 10 de julho. Essa categoria tem como objetivo selecionar seis longas-metragens em processo de finalização. A intenção é ajudar com feedbacks. A lista final será divulgada em 15 de agosto.

Interação com o público
Desde o ano passado, a Secretaria de Cultura buscava uma forma de se aproximar do público brasiliense. Ainda na edição anterior, o evento promoveu o projeto Cinema voador, coordenado por José Damata, com sessões gratuitas nas regiões Estrutural, Paranoá, Recanto das Emas e São Sebastião. A iniciativa permanece em 2017 e terá mais um agregador, a edição descentralizada com exibição de filmes da mostra competitiva em Taguatinga, Sobradinho, Gama e Riacho Fundo I, em parceria com o Instituto Federal de Brasília (IFB). Além disso, haverá sessões de reprise gratuitas no Museu Nacional da República, na Esplanada dos Ministérios.

O público também terá uma interação maior no processo de votação. As categorias de júri popular poderão ser votadas pelo aplicativo oficial do Festival de Brasília do Cinema Brasileiro a partir de 15 de setembro. Além dessa categoria, o aplicativo terá a programação completa do evento e roteiros culturais do DF.

Outra novidade é o chamado Ambiente de mercado, rodadas de negócios, debates e encontros relacionados ao tema. A proposta tem a intenção de ajudar o mercado cinematográfico ao promover a troca entre agentes, distribuidores e festivais de todo o mundo. ;Sobretudo para trazer esse aquecimento da cadeia produtiva cinematográfica para o país;, explica Sara Rocha sobre o projeto.

Homenageado da edição
Assim como aconteceu no ano passado, o Festival de Brasília terá novamente um grande homenageado da edição por meio da medalha Paulo Emílio Salles Gomes, que celebra figuras de destaque no cinema brasileiro. Neste ano, o escolhido é o diretor Nelson Pereira dos Santos. O cineasta tem uma ligação com o Troféu Candango e é um dos precursores do Cinema Novo. No currículo tem filmes clássicos, tais como Vidas secas (1963), Rio, 40 graus (1955), Memórias do cárcere (1984) e A música segundo Tom Jobim (2012). ;É um grande cineasta brasileiro que tem tudo a ver com a origem do Festival, a origem do curso de cinema da UnB e com o próprio Paulo Emílio. Esperamos que ele possa vir;, diz Reis.

Cachê de seleção do Festival
> R$ 15 mil, para filmes de longa-metragem em competição oficial
> R$ 10 mil, para filmes de longa-metragem em Sessão especial hour councour
> R$ 5 mil, para filmes de curta-metragem em competição oficial
> R$ 3 mil, para filmes de longa-metragem em mostras paralelas


Mostras paralelas

Mostra Brasília: A tradicional mostra paralela reconhece e incentiva a produção cinematográfica local. Também é conhecida como 22; Troféu Câmara Legislativa do Distrito Federal. Os prêmios variam de R$ 100 mil a R$ 6 mil.

Mostra Futuro Brasil: Promovida pela Secretaria de Cultura com o Instituto Alvorada Brasil, a mostra servirá como vitrine para realizadores com filmes em processo de finalização. Os longas serão exibidos para experts dos mercados de festivais.

50 anos em 5 (dias): A mostra foi pensada especialmente em comemoração a 50; edição do Festival. Ela reunirá, em 10 sessões, produções que marcaram

Tags

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação