Em ritmo de tango

Em ritmo de tango

postado em 08/06/2017 00:00
 (foto: Ford/Divulgação)
(foto: Ford/Divulgação)

Confira os veículos que, em breve, deverão vir para o Brasil. Eles serão expostos no Salão de Buenos Aires, que começa no próximo sábado

A Argentina é um dos principais países responsáveis por exportar veículos para o Brasil. Graças ao acordo do Mercosul (que inclui o México), nossos hermanos são isentos de impostos e, por isso, o investimento vale a pena. O principal cartão de visitas para os destacados modelos que são produzidos no país é o Salão de Buenos Aires, que acontece a cada dois anos, intercalando com o Salão de São Paulo. A edição deste ano da mostra argentina, que começa no próximo dia 10, desperta um interesse a mais nos brasileiros, já que lá acontecerão os lançamentos de modelos importantes que serão trazidos para cá. A exemplo do novo sedã da Fiat, projeto X6S, Ford EcoSport e Renault Kwid.


Uma Frontier de resgate. Essa é a aposta da Nissan para o Salão de Buenos Aires. A nova Navara EnGuard Concept foi apresentada pela primeira vez no fim de 2016 na Alemanha. A versão da picape ganha destaque no apelo mais off-road, além de diversos itens de resgate. O conceito dispõe de um conjunto de baterias portáteis com sete módulos de bateria EV e é equipado com o já conhecido motor 2.3 turbodiesel de 190 cavalos.

Fiat X6S
O modelo é fruto do projeto X6S e será fabricado exclusivamente na Argentina, mas não foi confirmado se será a versão final para venda ou um conceito do carro. As motorizações devem ser um 1.3 Firefly e 1.8 E-TorQ, com versões em câmbio manual, automatizado e automático.


O novo subcompacto da Renault aposta no espaço interno. O motor disponível para o Kwid será o 1.0 três cilindros SCe, o mesmo utilizado no Sandero e Logan, com alterações para aumentar a economia. Em comparação ao indiano, o Kwid brasileiro tem, além de painel exclusivo, cerca de 140kg de reforços estruturais.
A primeira aparição doFord Escosport na América do Sul será no Salão. A versão que chegará ao mercado brasileiro em breve deve ser oferecido com o novo motor 1.5 de 3 cilindros e 137cv ou o 2.0 Duratec Diretc, com injeção direta e 178 cv do Focus. A transmissão deverá ser uma automática de seis velocidades.


A Equinox será maior e mais espaçosa do que o Captiva e se inspira muito do Cruze, que inclui o painel, volante e comando principais. O motor do novo SUV é o 1.5 turbo de 173 cv associado a um câmbio automático de seis marchas. O veículo deve receber a opção de um motor 2.0 turbo (que deve ser o escolhido para vir ao Brasil).

Tags

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação