Uma série de goles de água

Uma série de goles de água

Fazer exercícios físicos pode ser a causa de problemas renais. Isso depende da intensidade da atividade praticada e do nível de hidratação do organismo. Saiba como manter a saúde do corpo sem prejudicar a dos rins

Por Renata Rusky
postado em 25/06/2017 00:00
 (foto: Minervino Junior/CB/D.A Press)
(foto: Minervino Junior/CB/D.A Press)

É fato que fazer exercícios físicos faz bem para a saúde, mas é importante lembrar que tudo deve ser feito com cuidado. Avaliar os limites do seu corpo, alimentar-se adequadamente, alongar-se, passar filtro solar se a atividade for sob o sol e, claro, hidratar-se. Em Brasília, beber bastante água é indispensável, mesmo para quem não se exercita. Mas, para quem malha, não fazê-lo pode ter consequências mais sérias.

Ronnan Noleto de Oliveira, 24, engenheiro civil, tem perfil de atleta. Lutava judô até poucos anos atrás e viajava para competir. Atualmente, com pouco tempo para se exercitar, só luta MMA, duas ou três vezes por semana. Entre os amigos, ele é conhecido não só pela dedicação aos esportes, mas também pela quantidade de água que ingere durante as atividades. Aonde quer que vá, carrega uma garrafa de 900ml. Toma cinco ou seis por dia, sem contar os copos avulsos que soma ao saudável hábito.

Alguns brincam com seu costume. No trabalho, colegas de sala se inspiram e tentam beber tanta água quanto ele. ;Meu corpo sente falta e pede. Toda a minha família é assim;, conta. Independentemente de treinar ou não, Ronnan mantém-se hidratado, mas, nos dias de treino, o consumo aumenta. ;A gente transpira muito. E a água é indispensável para regular muitas funções do organismo;, afirma.

Ele tem razão. Pesquisadores da Universidade de Yale publicaram um estudo no American Journal of Kidney Disease, em março deste ano, em que afirmaram ter identificado danos nos rins de corredores de maratonas. O grupo decidiu pesquisar os estragos do estresse térmico e da atividade física em tais órgãos, devido à recente epidemia de doença renal entre jovens que trabalham em fazendas de cana-de-açúcar na América Central. De acordo com o artigo, os pesquisadores focaram em maratonistas para ter um cenário controlado dos efeitos dos exercícios de alto rendimento. Acredita-se, porém, que qualquer atividade física tenha as mesmas consequências para os rins.

No caso dos trabalhadores de fazenda, o problema se estendeu e se tornou doença renal crônica, com a perda progressiva na função desses órgãos. Os atletas que participaram da pesquisa não chegaram a esse ponto. Segundo o artigo, essa diferença pode ser devida à maior exposição ao calor, ao acesso limitado à hidratação e aos recursos de saúde. Mesmo assim, 82% dos 22 corredores estudados desenvolveram danos nos rins. Os prejuízos foram identificados por meio da análise dos níveis de várias proteínas na urina e de creatinina sérica, um resíduo lançado no sangue que denuncia doenças no sistema urinário. Percebeu-se, porém, que esses marcadores se normalizaram após 48 horas.

Alerta

A nefrologista Maria Letícia Cascelli explica que, quando se faz exercício, os músculos são rompidos e muitas substâncias, liberadas. ;Tudo isso é excretado pelo rim e pode dificultar a filtração feita por ele;, afirma. Para o corpo não acostumado a se exercitar, pode ser pior. Ela também insiste que haja uma pausa entre os treinos, já que, segundo o estudo, leva-se cerca de 48 horas para os marcadores renais voltarem ao normal: ;Se uma pessoa está com dor, não dá para manter a atividade física, já que ela está enfrentando um processo inflamatório;.

A Organização Mundial da Saúde recomenda o consumo de dois litros de água por dia. A nutricionista Daniela Reis, no entanto, explica que essa não uma quantidade exata, mas sim uma média recomendada. ;A verdade é que para cada pessoa existe uma indicação;, afirma. Quem mora na capital, por exemplo, deve ingerir mais líquido. Quem se exercita, mais ainda, assim como quem malha debaixo do sol. Alimentos também podem hidratar o organismo, portanto, é interessante também comer muitas frutas, verduras e legumes ao longo do dia.

Maria Letícia Cascelli esclarece que os problemas renais podem ser desencadeados por exercício físico, mas são multifatoriais. Beber muita água é uma boa forma de evitá-los, mas também é importante tomar outros cuidados, como não malhar exposto a sol forte nem usar roupas que dificultem a transpiração durante os exercícios. ;São muitas variáveis associadas. Se a pessoa ingere álcool, piora; se faz uso de algum medicamento ou se tem alguma doença endócrina, também aumentam as chances de complicação. É importante estar com exames em dia e fazer tudo com responsabilidade;, recomenda.

Tags

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação