Revolta com a espera do passaporte

Revolta com a espera do passaporte

Governo tenta solucionar impasse sobre verbas para a PF, mas a suspensão da emissão revolta quem precisa do documento

Vera Batista Luis Cláudio Cicci Especial para o Correio
postado em 30/06/2017 00:00
 (foto: Marcelo Ferreira/CB/D.A Press)
(foto: Marcelo Ferreira/CB/D.A Press)

Enquanto o governo busca recursos para retomar a emissão de passaportes, suspensa pela Polícia Federal na última terça-feira sob alegação de falta de recursos, os brasilienses com viagem marcada ou planejam férias para os próximos meses se mantêm apreensivos quanto à solução do impasse. Na agência do Na Hora do Riacho Fundo, o atendimento foi normal para quem estava agendado, mas havia muitas dúvidas, principalmente, sobre o prazo de entrega dos documentos.

A expectativa é que o Congresso aprove verbas suplementares para a PF nos próximos dias, o que regularizaria a emissão dos documentos. Apenas os passaportes de emergência ; para casos de tratamento de saúde e viagem a trabalho ; continuam sendo confeccionados.

Um problema detectado durante o preenchimento de dados pelo site levou o empresário Bruno Moura ao posto da PF um dia antes da data de atendimento para renovação do passaporte, que será hoje. ;Quando eu fui tentar pelo site, dizia que o meu CPF era igual ao da minha mãe e não conseguia concluir a solicitação. Então, eu vim aqui no Na Hora para resolver isso e me informaram que o erro foi meu;, declarou Bruno, que faz planos para sair de férias com a mãe, a professora aposentada Berenice Moura.

Embora ainda não tenha fechado o período para viagem, Bruno externou preocupação com a falta de definição para entrega do documento. ;Eu vou pagar e entregar a documentação aqui no agendamento de amanhã (hoje), mas não há data prevista para receber o passaporte. Então, eu vou esperar receber o passaporte para depois marcar o dia da viagem;, conformou-se o empresário.

Mas, se Bruno ainda pode esperar, o também empresário Charlinton Pereira, de 40 anos, tem motivos de sobra para se irritar com a suspensão anunciada pela Polícia Federal. Ele e a mulher, Cynthia Clementino, têm viagem marcada para Orlando, na Flórida (EUA), em agosto. ;Sou obrigado a considerar o adiamento. Viagem paga. É um absurdo;, protestou Charlinton, que foi informado sobre o problema na terça-feira, quando chegou ao Riacho Fundo Mall para entregar dos documentos.

A aposentada Maria Trindade, 66 anos, com viagem planejada para o Japão em junho de 2018, também estava preocupada no posto da PF. Antes, ela irá ao Chile no mês que vem, mas este destino dispensa apresentação de passaporte. ;Se precisasse, não sei como faria;. Ela fez o agendamento há 20 dias e pagou o boleto no último dia 16. ;Isso é um transtorno. Faço com antecedência porque o país está uma tristeza. Como é que se paga e não se recebe o serviço?;, indignou-se.

Polêmica
Depois de um mal-estar desnecessário com o anúncio da transferência de R$ 102 milhões do Ministério de Educação para cobrir despesas da PF com a emissão de passaporte, o governo mudou de ideia. O presidente da Comissão Mista de Planos, Orçamentos Públicos e Fiscalização (CMO), senador Dário Berger (PMDB-SC), alertou o ministro do Planejamento, Dyogo Oliveira, sobre o desgaste de se retirar verbas de setores prioritários para resolver esse problema.

No início da noite de ontem, Berger recebeu o comunicado de que os R$ 102 milhões agora serão remanejados da rubrica convênios com organismos internacionais. Os detalhes serão esclarecidos hoje ao senador. ;A situação está resolvida. Já agendamos a reunião da CMO para a terça-feira, quando o deputado Delegado Francischini, relator da proposição, apresentará o seu relatório com a alteração para solucionar o impasse;, destacou. Dário Berger disse, ainda, que o presidente Michel Temer encaminhou ontem mesmo ao Congresso a proposta de criação de um crédito extraordinário para a Polícia Federal emitir passaportes (PLN 08/2017).

R$ 257,25
Valor cobrado pela Polícia Federal para emissão do passaporte

;Sou obrigado a considerar o adiamento. Viagem paga. É um absurdo;,

Charlinton Pereira (foto), que tem viagem marcada para os EUA com a mulher, Cynthia

Tags

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação