A MPB de Célia Porto

A MPB de Célia Porto

Matheus Dantas*
postado em 30/06/2017 00:00
 (foto: Marcelo Dischinger/Divulgação)
(foto: Marcelo Dischinger/Divulgação)





Amanhã e domingo, a cantora brasiliense Célia Porto se apresenta no Teatro Funarte Plínio Marcos homenageando e relembrando músicos que fizeram sucesso na MPB. O público vai curtir músicas de cantores e compositores consagrados, como Vento no litoral, de Renato Russo, e Curumim, de Djavan.

;É um espetáculo bem leve, aconchegante e acolhedor, que além das homenagens aos grandes nomes da música brasileira, homenageio os compositores brasilienses, pois, aqui em Brasília, a nossa cultura musical já rendeu muitos frutos;, diz Célia .

Ela traz um arranjo bem trabalhado e autoral, acompanhada pelo trio formado por Rênio Quintas (teclados), Alexandre Macarrão (baixo acústico) e Pedrinho Augusto (bateria). O espetáculo terá participações, como a da poetisa Noélia Ribeiro, que fará intervenções durante o show.

*Estagiário sob a supervisão de Vinicius Nader

Serviço
Célia Porto
Teatro Funarte Plínio Marcos (Eixo Monumental). Amanhã e domingo, às 20h. Entrada: R$ 10 (meia-entrada). Não recomendado para menores de 14 anos.

O céu de Brasília é de Toninho
Ronayre Nunes*

;beleza bonita de ver, nada existe como o azul/ Sem manchas, do céu do Planalto Central;. O trecho da música Céu de Brasília, do músico Toninho Horta, é um dos vários clássicos que o público poderá acompanhar hoje, em show no Clube do Choro.

Um dos pilares do Clube da Esquina, Toninho fez um trabalho de mais de 50 anos, com parcerias que somam astros nacionais e internacionais, como Tom Jobim, George Benson, Juarez Moreira e vários outros. ;Eu divido minha carreira com o Brasil e o exterior. São vários projetos, a gente tem de ir se reinventando;, justifica o cantor sobre sua expressiva carreira internacional.

Em Brasília, o cantor divulgará o novo songbook: ;São 108 partituras, mas eu fiz mais música que isso, devo ter feito umas 200. Beijo partido, Aqui, Oh! são alguns dos clássicos que o público pede para tocar, tem que ter;, afirma o cantor, que sobe ao palco ao lado de Oswaldo Amorim, Misael Barros e Renato Vasconcellos.

* Estagiário sob a supervisão de Vinicius Nader

Serviço
Toninho Horta
Clube do Choro (Eixo Monumental; 3225-1199). Hoje, às 21h. Entrada: R$ 20 (meia-entrada). Não recomendado para menores de 14 anos.



Tags

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação