Cuba e União Europeia selam reaproximação

Cuba e União Europeia selam reaproximação

postado em 06/07/2017 00:00
 (foto: Frederick Florin/AFP)
(foto: Frederick Florin/AFP)

Na contramão do governo do presidente norte-americano, Donald Trump, União Europeia (UE) e Cuba aceneram com a normalização de suas relações diplomáticas, depois da ratificação pela Eurocâmara do primeiro acordo de cooperação entre as partes. Apesar da preocupação persistente com as violações dos direitos humanos na ilha caribenha, a medida foi aprovada pelos eurodeputados e acolhida favoravelmente por Cuba, que, no entanto, reivindicou a sua soberania em relação ao tema polêmico.

Por 567 votos a favor, 65 contra e 31 abstenções, os parlamentares avalizaram o acordo firmado em dezembro de 2016, depois que Trump recuou no processo de degelo com a ilha iniciado pelo antecessor Barack Obama. ;A Europa tem a grande oportunidade de demonstrar aos Estados Unidos, que pretende retroceder, que é possível manter o máximo nível de exigência;, normalizando por sua vez as relações com Havana, afirmou, na véspera, a eurodeputada Elena Valenciano. Em dezembro, Cuba se tornou o último país latino-americano a assinar um acordo do tipo com a União Europeia.

A Eurocâmara também adotou uma resolução não legislativa, que não faz parte do acordo, na qual os eurodeputados exigem que a UE, entre outras medidas, ajude na ;transição econômica e política em Cuba, estimulando a evolução a parâmetros democráticos;. A resolução dos eurodeputados, que já concederam a opositores cubanos o prêmio Sakharov de direitos humanos, também pede a libertação de todas as pessoas detidas ;por seus ideais e sua atividade política pacífica;.

Tags

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação