Atlético-MG culpa gramado por derrota

Atlético-MG culpa gramado por derrota

postado em 06/07/2017 00:00



Nem mesmo o triunfo no clássico de domingo, pelo Brasileirão, trouxe novo ânimo ao Atlético-NG na Copa Libertadores. Em nova atuação apática, ontem, o time comandado por Roger Machado foi derrotado pelo Jorge Wilstermann por 1 x 0 no Estádio Félix Capriles, em Cochabamba, na Bolívia.

O único gol da partida no jogo de ida das oitavas de final foi marcado por Gilbert Álvarez, aos 40 minutos do primeiro tempo, em lance de puxeta. Pelo Atlético, o lance mais perigoso foi cabeçada de Rafael Moura, que acertou a trave, no segundo tempo. Foi uma das raras investidas da equipe brasileira no ataque.

Apesar do resultado negativo, o Atlético não deve se abalar com o tropeço, principalmente pelo histórico de reverter derrotas em competições de mata-mata. Uma vitória por dois gols de diferença na partida da volta, marcada para 9 de agosto, no Independência, garantirá a equipe mineira na fase de quartas de final.

;A altitude não é desculpa, mas interfere. O que mais pegou foi o campo. Estado do campo não é bom. Isso que a gente encontra na Libertadores, tem que se adaptar. O Palmeiras reclamou, a gente também. Temos que corrigir, descansar bem, pra vencer o jogo da volta. Campo pesado, grama mais fofa. Dá (pra virar). Contamos com o apoio do torcedor. Vamos melhorar pra chegar nesse jogo decisivo e reverter o resultado;, disse o volante Elias.

O goleiro Victor também culpou o gramado pelo revés. ;Não facilitava pra gente jogar com a bola no chão. Ela fica muito viva. Fisicamente, o adversário está acostumado a jogar, por mais que a altitude não seja grande, mas eles sabem usar. Diante das dificuldades, não podemos achar que foi um resultado catastrófico;, ponderou.

A torcida do Atlético esperava mais. O Galo teve a melhor campanha da fase de grupos e estava embalado pela vitória por 3 x 1 sobre o Cruzeiro no último domingo, pelo Campeonato Brasileiro. A partida de volta preocupa devido ao mau desempenho do Galo no Independência neste ano.



Tags

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação