FAVAS CONTADAS desde 1998

FAVAS CONTADAS desde 1998

Liana Sabo - lianasabo.df@dabr.com.br

Leia mais notícias em blogs.correiobraziliense.com.br/lianasabo
postado em 14/07/2017 00:00
 (foto: Contacto Agência/Divulgação)
(foto: Contacto Agência/Divulgação)





Bar moderno, farmácia do passado
brasília recebe na quarta-feira o Taj Bar, um empreendimento que, se engrossa a fileira das casas caracterizadas por um menu oriental, surpreende pelos drinques saídos de uma inédita farmácia ; como eram as boticas dos anos 1940 ;, na qual o barman se apresenta de jaleco branco manipulando recipientes de vidro e minifrascos, como tubos de ensaio e provetas.

Esse é o grande diferencial da grife sulista ; nasceu em Curitiba e se expandiu para o Balneário Camboriú ;, que se instala no paradisíaco endereço do Lago Paranoá, num prédio de 1500m; de dois andares decorados com budas e esculturas da Indonésia, ao lado do Steak Bull (ex-Porcão), complementando-lhe o cardápio de nobres cortes grelhados com atraentes sugestões culinárias indoasiáticas, numa atmosfera sofisticada com elevados decibéis de música lounge eletrônica.

Descoberta
Depois de trabalhar por 20 anos na empresa paterna, a administradora brasiliense Débora Araújo, graduada em gestão estratégica de marketing, saiu da firma um ano após a CTIS ter sido comprada por um grupo chileno. Ao lado do marido, Rossano Araújo, a empresária passou a procurar ;um negócio; na área de entretenimento e gastronomia para se estabelecer no terreno vazio junto ao Unique Palace, onde reina sua irmã e chef Carol Borges. A ideia foi vetada em função da destinação da área para clubes.

Em agosto de 2012, Débora conheceu em Curitiba o Taj Bar, nascido oito anos antes pelas mãos de Gustavo Ferreira, Giocondo Villanova e Gustavo Andrade, que imaginaram ;abrir um bar para reunir amigos;. Na mesma hora, a empresária decidiu: ;Não abro mão desse projeto, vou levá-lo para Brasília;. No ano seguinte, o casal fez contato com os franqueadores e começou uma longa romaria atrás de endereço até o Clube de Engenharia se interessar pela proposta.

Sabor oriental
No menu, há vários destaques. Um deles é o pad thai (tradicional macarrão de arroz tailandês), que pode vir com filé-mignon (R$ 52,90), com frango (R$ 41,90) ou com frutos do mar (R$ 67,90), mas os pratos principais são o salmão grelhado com purê de batata-baroa ao sweet chilli abacaxi, manga e pimenta; risoto de camarões puxados com espumante, massala, tomate e manjericão, finalizado com palmito (R$ 68,90) ou ainda o clássico frango ao leite de coco e curry tailandês, servido com arroz aromático e legumes. Burguers, combinados, temakis, sushis e sashimis completam o cardápio que ainda oferece ceviche misto (R$ 45,90) e niguiri (R$ 8,90 duas unidades).

Há ainda comidinhas para compartilhar, como rolinho primavera (R$ 29,99 ; 12 unidades), satay mignon, que é um espetinho ao molho picante de amendoim (R$ 45,90 ; seis unidades); wonton de carne são minipastéis chineses com molho sweet chilli abacaxi e agridoce de maracujá ou trio de cogumelos na manteiga ao molho tonkatsu servido em papillote.

Bebida prescrita
Os drinques são um capítulo à parte. Alguns chegam em recipientes de vidro em formato de caveiras, outros em garrafas como as usadas nos xaropes ou ainda defumados preparados com a ajuda de uma máquina portátil ; todos criados pelo mixólogo e professor de coquetelaria Pablo Moya. Amei o oak boulevardier, um drinque a vácuo defumado no carvalho com campari e vermute por R$ 28,90. Do Aperol spritz (R$ 25,90) ao blood bank (R$ 59,90), a farmácia avia uma série de prescrições como hibisco com gim tônica; leite de amêndoas e skull negroni.

Ao chegar ao Taj Bar do Balneário Camboriú, o cliente recebe uma ficha na qual é convidado a avaliar o atendimento do serviço, a qualidade do som, da cozinha, do sushi e das bebidas com espaço para reclamações. Se preencher todos os campos, concorre a prêmios. Os clientes em Santa Catarina cumpriram direitinho e fiquei pensando na relação do brasiliense com a ficha, mas Débora já garantiu que será opcional. Lá, a idade média do frequentador é de 30 anos. Aqui, irá funcionar todos os dias, a partir das 18h. Taj Bar também vai abrir na capital do Paraguai, Assunção, em setembro. Telefone: 3877-1821.

Trufado faz a diferença
aberto em novembro no Centro de Lazer Beira Lago, o Nikkei já passou por duas fases. Na primeira, teve uma pegada preponderantemente nipônica, como explicou o chef consultor Marcelo Fugita: ;Utilizo a minha bagagem na cozinha japonesa para fazer uma criação interativa em cima da gastronomia nipo-peruana;.

Na segunda, o eixo dos sabores se deslocou mais para os Andes do que para a Ásia. Isso porque assumiu as caçarolas o chef venezuelano Miguel Ojeda, que introduziu no menu empanada, polvo na chapa e causa, aquele popular bolinho, no caso feito com purê de batata-doce, que, às vésperas da independência peruana, era vendido na rua angariando recursos para a causa bolivariana. No Nikkei, ele é servido com vinagrete de polvo e azeitonas pretas por R$ 59,90, cinco unidades.

Gema de codorna
Outra criação de Ojeda é o ceviche do cerrado (R$ 64,90), que traz o sabor marcante do pequi em cubos de peixe branco marinados em leite de tigre, acompanhado por batata-doce e chips de banana-da-terra, enquanto a empanada traz no recheio centolla com abacaxi agridoce. Tiraditos de salmão, de polvo e de peixe branco ainda compõem o cardápio que não se limita ao Peru.

O chef paulista Marcelo Fugita voltou com sua consultoria, dando um toque refinado aos sushis, que ganham uma pegada trufada na barriga de salmão (R$ 26,90), na vieira canadense (R$ 29,90) e no duo de pochê de codorna trufada de ikura (R$ 39,90). O menu informa os pratos que contêm glúten, soja ou lactose. Telefone: 2099-2460.

Quibe com cebola
Irmãs do Issa Attie e primas do Lúcio Bittar, as confeiteiras de Anápolis Sara, Mona e Cristina são imbatíveis na confecção dos petiscos que a dupla serve nos dois endereços do Bsb Grill (304 Norte e 413 Sul), mas algumas receitas de tão especiais elas só servem no Natal.

Como a do quibe assado na brasa e recheado com cebola. A iguaria deixou de ser tão rara. Depois do sucesso na última festa árabe, as confeiteiras concordaram em fornecer o quibe especial temperado com pimenta síria junto com as esfirras aberta e fechada e a kafta. Embalados em caixas de isopor, os quitutes viajam nas primeiras horas do dia ou depois do pôr do sol para evitar calor. Experimente hoje ainda por R$ 9,50 a unidade.


Um sonho que se vai
;Que outro louco, que não o Jorge, investiria na combalida W3, erguendo aquele monumento fantástico, que enche os olhos de todos que po

Tags

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação