Imóveis para associados

Imóveis para associados

postado em 06/08/2017 00:00
Ter uma casa própria é um sonho que não cabe no bolso de todos os brasileiros. As cooperativas habitacionais acabam se tornando uma alternativa econômica para viabilizar a compra de um imóvel, que pode chegar a custar até 50% menos do que é oferecido pelo mercado tradicional.

Juntos, os associados pleiteiam terrenos, com subsídios do governo, além de conseguir preços de materiais e de mão de obra mais baixos do que uma única pessoa, com melhores condições de pagamento e prazos.

Qualquer grupo pode formar uma cooperativa, mas também é possível se associar às já existentes. Mas é preciso ter cuidado. Não existe um órgão fiscalizador dessas cooperativas e essa tarefa cabe aos associados. Se não ficarem de olho na administração das obras, correm o risco de cair em furadas.

No Distrito Federal, são 229 entidades credenciadas à Companhia de Desenvolvimento Habitacional do Distrito Federal (Codhab). Apenas elas podem participar do processo para concorrer a áreas ofertadas pelo governo. ;Nos últimos, anos essa ação foi complicada. Observamos inúmeras denúncias contra entidades que cobram valores dos associados acima do normal. Isso levou a um desgaste e, por isso, organizamos um;, aponta o diretor Imobiliário da Codhab, Jorge Gutierrez.

Os terrenos são distribuídos por meio de sorteios. Após contemplada, a cooperativa tem um prazo para apresentar um projeto arquitetônico. Outro grande obstáculo é conseguir um agente para financiar a construção das casas ou prédios, de acordo com Isaias Gonçalves, presidente da Cooperativa de Empreendimentos Comunitários e Participações Solidárias de Funcionários da TaguaMotors. ;Esperamos há mais de 10 anos e ainda não fomos contemplados. Mas, todos têm esperança de comprar uma casa mais barata, que caiba no bolso;, afirma. (MS)

Tags

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação