Confusão na fila

Confusão na fila

postado em 06/08/2017 00:00
O paciente que retira remédios na Farmácia de Alto Custo entrega a documentação 30 dias antes de ter a validade de seu cadastro expirada. Antes, o procedimento era feito presencialmente. Com a mudança, a retirada do fármaco deveria ter se tornado mais ágil, pois há um protocolo a menos a ser cumprido. A distribuição de senhas deveria ordenar melhor a fila. Entretanto, nenhuma das medidas solucionou a crise. Na última quarta-feira, por exemplo, a espera chegou a seis horas.

Um dos exemplos é o da desempregada Marlúcia Vieira Berto, 44 anos, e de sua mãe Marcelina Vieira Berto, 69. Elas chegaram à 102 Sul por volta de 10h, mas, às 15h35, ainda não haviam retirado o remédio. Na confusão, elas não viram a senha de número 594 ser chamada. Reclamaram no balcão de atendimento, mas não tiveram o caso resolvido. ;Falaram para voltar outro dia;, diz Marlúcia. Mãe e filha moram no Gama e mais uma vez voltaram para casa sem o controlador de colesterol. Esta semana, sequer souberam se a droga estava disponível.

Listas
O diretor de Assistência Farmacêutica da Secretaria de Saúde, Emmanuel Carneiro, orienta que os pacientes olhem a disponibilidade de seus medicamentos no site da Secretaria de Saúde ou na lista afixada na porta da Farmácia de Alto Custo antes de entrar na fila de atendimento. ;Outra medida que estamos implantando para diminuir o transtorno é a entrega de remédio para dois meses. Isso é feito de acordo com a possibilidade de estoque e o fluxo de compra. Assim, menos gente procura as unidades;, explica.

Tags

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação