A origem do profeta da delicadeza

A origem do profeta da delicadeza

postado em 06/08/2017 00:00
O nome de Gentileza no cartório era José Datrino. Nasceu em 11 de abril de 1917, na cidadezinha de Cafelândia, no interior de São Paulo. Quando tinha 12 anos, intuiu que constituiria família e patrimônio, mas abandonaria tudo para cumprir missão na Terra. Com a tragédia do incêndio do Gran Circo Norte-Americano, ele ficou tão compadecido com a dor das vítimas que teve uma revelação divina, ordenando que assumisse a personalidade do Profeta Gentileza.

Associou o incêndio ao fim do mundo e expressou o espanto em versos: ;O profeta do lado de lá passou para o lado de cá/Pra consolar os irmãos que eram desconsolados/E isso que aconteceu/o mundo é redondo e o circo arredondado/Por este motivo, então, o mundo foi acabado;.

Ele havia se tornado um pequeno empresário, dono de três caminhões. Pegou um deles, comprou 100 litros de vinho em Nova Iguaçu e dirigiu-se para Niterói. Lá, perto do circo, passou a brindar com todos. Basta pedir ;por gentileza; (uma forma de colocar Jesus nas palavras, no cotidiano e no coração) e dizer ;agradecido; (inovação da graça do Espirito Santo de Deus). Ele transformou a gentileza não em forma de urbanidade, mas em um caminho místico: ;Pedindo por gentileza/E dizendo muito agradecido/é colocar-se logo na porta do paraíso;.

Como se fosse um artista conceitual, Gentileza conseguiu disseminar uma mensagem de paz e tolerância que se propagou por todo o país e influiu nas relações cotidianas: ;Gentileza gera amor e paz!”.


Tags

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação