Duas perguntas/ Zalon

Duas perguntas/ Zalon

postado em 06/08/2017 00:00
Como foi a experiência de trabalhar diretamente com Amy Winehouse?
Trabalhar com Amy Winehouse foi provavelmente uma das melhores experiências da minha vida. Eu aprendi tanto. Não só pelo ponto de vista musical, mas pelo ponto de vista humano, sobre autenticidade e ser verdadeiro consigo mesmo em todos os trabalhos na sua vida. Quando você chega nesse ponto em sua vida artística você é capaz de realmente se conectar com a sua verdade e personificar isso em sua música. Eu sinto saudade do sorriso maravilhoso dela e do quanto era feliz quando nós nos víamos. Eu sinto falta dos shows e das experiências que tivemos, porque a música era a nossa maior paixão e isso era o que nos conectava.

O que te motivou a deixar de ser backing vocal e seguir carreira solo?
Eu sempre quis ser um artista solo e construir uma carreira. O meu pai Dr Alimantado foi um grande artista da reggae music nos anos 1970 e a irmã dele tinha um grupo que fez bastante sucesso no Reino Unido. Eu sempre quis ser um artista e acabou acontecendo de me tornar um backing vocal. Mas quando Amy me conheceu, foi sendo um artista solo, então ela lembrava disso. Ela sempre foi uma fã minha e queria que o mundo conhecesse meu talento. Em toda oportunidade ela sempre dizia ao público para checar ao meu site ou ela fazia questão de me colocar em seu álbum ou me dava alguns minutos em seus shows. Todas essas oportunidades maravilhosas permitiram que o público descobrisse meu trabalho, então foi uma progressão natural.



Tags

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação