Na base da porrada

Na base da porrada

Brasileiros são os mais caçados nesta edição. Ranking das cinco equipes que mais sofrem faltas tem quatro representantes do país. Alvos das botinadas, Atlético-MG, Palmeiras e Grêmio decidem vaga às quartas

Marcos Paulo Lima
Marcos Paulo Lima
postado em 09/08/2017 00:00
 (foto: Douglas Magno/AFP - 26/4/17
)
(foto: Douglas Magno/AFP - 26/4/17 )




Enquanto os clubes brasileiros tentam avançar na bola às quartas de final da Copa Libertadores da América, os adversários preferem miná-los na base da pancada. Dos cinco times que mais sofrem faltas nesta edição do torneio continental, quatro representam o país: Atlético-MG, Palmeiras, Santos e Grêmio. Três deles entram em campo hoje, em casa, nos duelos de volta das oitavas. O Atlético-MG recebe o Jorge Wilstermann às 21h45, no Independência. No mesmo horário, o Grêmio enfrenta o Godoy Cruz, na Arena. Às 21h45, o Palmeiras enfrenta o Barcelona de Guayaquil, no Allianz Parque.

Dono da melhor campanha da primeira fase, o Atlético-MG é o time mais caçado desta edição da Libertadores. O Galo sofreu 124 faltas ; média de 17,7 por partida. Em tese, reflexo de um time leve. Otero, por exemplo, foi parado 17 vezes em sete exibições. O atacante Robinho, o centroavante Fred e o zagueiro Leonardo Silva sofreram 10 faltas cada um. O duelo de hoje tem tudo para ser brigado. O Galo perdeu o jogo de ida por 1 x 0 em Cochabamba. Consequentemente, precisa vencer por dois gols de diferença ou por um para forçar a disputa às quartas de final nos pênaltis.

;A gente tem uma competição do quilate da Libertadores, é o jogo da nossa vida. Temos que ganhar, passar de fase. Conto muito com a nossa torcida. Peço que nos dê esse voto de confiança, que nos auxilie. Vamos fazer o nosso melhor. Vá lá, nos ajude;, convocou o técnico Rogério Micale. Nesta temporada, o Galo ganhou o Campeonato Mineiro, mas ocupa o 14; lugar no Brasileirão e caiu nas quartas de final da Copa do Brasil.

Terceiro time mais caçado na Libertadores, o Palmeiras recebeu 117 faltas em sete jogos, média de 16,7 a cada partida. A trupe comandada por Cuca também tem jogadores leves. O arisco Dudu, por exemplo, é o principal alvo dos adversários com 20 faltas sofridas em seis exibições. O meia Guerra é o segundo com 12. Duas partidas do alviverde foram disputas em clima bélico e terminaram em briga, ambas diante do Peñarol na fase de grupos.

A tendência é que também seja assim contra o Barcelona, hoje, no Allianz Parque. O time perdeu a partida de ida por 1 x 0 em Guayaquil. A fórmula para evitar o vexame em casa é a mesma do Atlético-MG, ou seja, vencer por dois gols de diferença para avançar direto às quartas. Triunfo por um gol força os pênaltis. É proibido empatar.

Cuca tem tentado agir como psicólogo, insiste em diminuir a pressão sobre o time. ;Sabe o que vai acontecer depois do dia 9? Vem o dia 10! E a vida vai continuar;, repetiu a cada entrevista tentando controlar a ansiedade do grupo. A tendência é que a partida seja amarrada. O Barcelona é o sexto time que mais comete faltas na Libertadores. Bate, mas sabe jogar. As melhores exibições aconteceram fora do Equador.

Despedida?

Na contramão do futebol gaúcho, o Grêmio é alvo das botinadas. Em vez de bater, joga bola e paga caro por isso. Os comandados de Renato Gaúcho ocupam o quinto lugar no ranking dos times mais caçados na Libertadores. São 114 no total, 16,3 por partida. Em negociação com o Spartak, de Moscou, o atacante Luan é o alvo predileto dos adversários, com 13 faltas sofridas em seis apresentações.

A partida do Grêmio promete ser menos tensa. O tricolor derrotou o Godoy Cruz por 1 x 0 na ida e tem a vantagem do empate para avançar às quartas e exorcizar o fantasma das oitavas. ;Isso (vantagem) é muito relativo, ainda mais em se tratando de Libertadores. Hoje, no futebol, um gol não é garantia de nada. Temos que entrar como se estivesse 0 x 0 e precisássemos da vitória;, prega o lateral-direito Léo Moura, que deve ser titular na Arena.




Os 5 times que mais sofrem falta

Atlético-MG: 124
Nacional-URU: 120
Palmeiras: 117
Santos: 116
Grêmio: 114

Os 5 times que mais cometem falta
River Plate-ARG: 128
Godoy Cruz-ARG: 123
Botafogo: 120
Santa Fé: 119
San Lorenzo: 115



Botafogo joga duro

Terceiro time que mais comete faltas nesta Libertadores (120), o Botafogo duela amanhã com o Nacional, do Uruguai, a segunda equipe que mais sofre com a deslealdade ; 120. Quarto colocado na lista, o Santos também joga amanhã, contra o Atlético-PR, na Vila Belmiro, no duelo brasileiro das oitavas de final. O Botafogo venceu a partida de ida por 1 x 0 em Montevidéu. O Santos bateu o Furacão por 3 x 2 em Curitiba.





Tags

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação