Funcionário morre em fábrica da JBS

Funcionário morre em fábrica da JBS

» JÚLIA CAMPOS ESPECIAL PARA O CORREIO
postado em 31/08/2017 00:00
 (foto: Antonio Cunha/CB/D.A Press)
(foto: Antonio Cunha/CB/D.A Press)

Diariamente, Sônia Mendes esperava pelo marido às 5h da manhã. Esse era o horário de chegada de José Eudes Ferreira da Rocha, 51 anos, que trabalhava na higienização da salsicharia na fábrica da JBS em Samambaia. O percurso é curto. Com aproximadamente 300 passos, o trabalhador conseguia chegar ao destino com facilidade. No fim da madrugada de ontem, horário em que ele deveria voltar para casa, Sônia ouviu dois homens chamá-la do portão. Na mesma hora, identificou os funcionários da empresa em que o marido trabalhava. Eles avisaram que o marido havia morrido, vítima de um acidente com uma das máquinas. ;Perdi o chão, perdi tudo;, resume.

O fato aconteceu pouco antes das 3h. José higienizava um dos últimos equipamentos quando foi puxado por uma máquina que tem o mecanismo de sugar e soltar. Colegas de trabalho sentiram a falta do companheiro no horário do lanche fornecido pela empresa e foram em busca dele. Segundo testemunhas, no local, o encontraram preso por um dos braços e pela cabeça. Brigadistas da JBS fizeram os primeiros socorros. O Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) foi acionado, mas o José morreu no local.

Sônia conta que, há duas semanas, o marido chegou em casa com um machucado próximo ao peito, devido a um acidente na mesma máquina. ;Ele tinha sido sugado, mas conseguiu sair. De vez em quando, conversava comigo e falava que já tinha alguns problemas nesses equipamentos. Inclusive, tinha avisado para o supervisor que estava entupindo com facilidade;, relata. Ela lembra a dedicação do esposo com o trabalho e a família. ;Sempre foi uma pessoa muito correta. Só ia embora quando terminava o serviço, trabalhava doente, nunca entregou atestado. Não matava um dia na empresa para que não faltasse nada em casa. Foi um exemplo de marido, pai e filho.;

Em nota, a JBS lamentou a morte do funcionário e afirmou que ;se solidariza com a família do colaborador e que já está prestando todo apoio necessário;. Segundo a empresa, ;uma equipe interna, com apoio das autoridades competentes, já iniciou as investigações para identificar as causas do acidente e outras providências;. José Eudes deixa quatro filhos e três netos. O corpo será velado hoje, a partir das 8h, no Cemitério de Taguatinga, e o enterro está marcado para as 10h30.




Tags

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação