Tarado é preso depois de atacar outra mulher

Tarado é preso depois de atacar outra mulher

Preso novamente por estupro em um ônibus, suspeito passará por avaliação psiquiátrica

MARLLA SABINO ESPECIAL PARA O CORREIO
postado em 03/09/2017 00:00




O homem preso na última terça-feira por ejacular em uma mulher em um ônibus e solto no dia seguinte por uma decisão judicial foi detido novamente, na manhã de ontem, ao atacar outra passageira dentro de um coletivo na Avenida Paulista. É a quarta vez que o ajudante de serviços gerais, Diego Ferreira de Novais, 27, é acusado de estupro.

Na delegacia, Diego confessou o crime e afirmou que escolhe as vítimas aleatoriamente. ;A que estiver mais perto, no momento certo e no lugar certo;, disse. No ato, o acusado ficou em pé ao lado da vítima, uma mulher entre 30 e 40 anos, e começou a manipular o pênis diversas vezes. Quando ela tentou se afastar, o suspeito a segurou com força pela perna.

Outra passageira testemunhou o ato e prestou depoimento ao delegado Rogério de Camargo Nader, do 78; Distrito Policial (DP), que pediu à Justiça a prisão preventiva do suspeito. O delegado solicitou também que Diego seja submetido a exames psicológicos. ;Ele foi autuado em flagrante pelo delito de estupro. Pedimos também a instauração de incidente de insanidade mental;, explicou Nader.

Segundo a Secretaria de Segurança Pública de São Paulo, é a quarta vez que Diego é preso por estupro. Ele também foi detido 13 vezes por ato obsceno e importunação ofensiva ao pudor. Na terça, após ejacular em uma mulher no ônibus, Diego foi indiciado por estupro, mas, em audiência de custódia, o juiz José Eugenio do Amaral Souza Neto o liberou alegando que ;não houve constrangimento; da vítima no ato.

Na avaliação do psiquiatra e professor da Universidade de Brasília (UnB) Raphael Boechat, é necessário que a Justiça submeta o preso a exames por causa da reincidência. ;É importante diferenciar se há alteração de juízo nessa pessoa. Caso esteja em juízo perfeito, pode se tratar de uma doença de exibicionismo;, pondera.

Tags

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação