Maria Paula

Maria Paula

Por Maria Paula
postado em 03/09/2017 00:00

Esta é a semana de comemoração dos 30 anos de uma das instituições mais importantes deste país. Uma fonte de luz e de inteligência capaz de exercer a melhor influência nos corações e nas mentes dos brasileiros. Fundada em 1987 por Pierre Weil e dirigida hoje por Roberto Crema, a Universidade Internacional da Paz (Unipaz) tem sido um fecundo canteiro de obras a serviço de um novo aprender centrado na consciência da inteireza. Profissionais que oferecem seus talentos para a construção de uma sociedade mais justa, amorosa, harmoniosa e, principalmente, pacífica, na qual as virtudes possam ocupar o centro das escolhas e guiar os caminhos a serem seguidos.

A meu ver, uma instituição como essa é um patrimônio de valor inestimável, pois prova que é possível fazer do mútuo respeito e da sabedoria coletiva alternativas viáveis. Por isso, o Encontro Transdisciplinar Holístico Internacional (e-THI) ; que ocorrerá entre 6 e 10 de setembro, na Granja do Ipê ;, além de um grande encontro e uma linda jornada de autoconhecimento, será uma festa que merece ser prestigiada em peso pela população do DF.

Com o tema Cultura de Paz em Ação, o encontro fortalecerá a ideia de que, além de necessária, a cultura de paz é plenamente possível, viável e replicável. Vai ter ioga, reiki, meditação, danças circulares, musiconsciência, dinâmica de grupo inspirada na metodologia do Dragon Dreaming, Qi Gong, oficina de tsuru e de mandalas, além de palestras e vivências em alquimia da consciência, constelações familiares, psicologia transpessoal, e ritos ao amanhecer e ao entardecer.

As rodas de saberes trarão temas de profundo significado, como florais; cultura de paz em ação; visão holística da medicina tradicional chinesa; eneagrama e espiritualidade; sagrado na gestação, parto e puerpério; além do imprescindível seminário: A arte de viver em paz. Os participantes poderão também construir as diretrizes para os próximos 30 anos da universidade.

Poucos são os momentos em que tantas discussões relevantes estão ao alcance do grande público. Uma sorte estar em Brasília e aproveitar o feriado de 7 de setembro para se dedicar à busca da verdadeira independência: a autonomia do ser.

Tags

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação