Delator teria dado R$ 5 mi a Bendine

Delator teria dado R$ 5 mi a Bendine

postado em 03/09/2017 00:00


Em novos anexos da delação entregues à Procuradoria-Geral da República, o empresário Joesley Batista, controlador da JBS, afirmou que pagou R$ 5 milhões a Aldemir Bendine em 2013, enquanto o executivo era presidente do Banco do Brasil. Conforme informações divulgadas pela GloboNews, Bendine foi à residência de Joesley e pediu o dinheiro pessoalmente.

Joesley detalhou que Bendine demonstrou certo constrangimento ao fazer o pedido, mas teria dito que a quantia era para a compra de um imóvel. O executivo explicou que fez o pagamento porque o então chefe do banco tinha influência no governo. O delator revelou ainda que, em outro encontro, Bendine foi pessoalmente à sede da J acompanhado de um homem que aparentava ter mais de 50 anos e pediu para receber parte dos R$ 5 milhões.

Provas

Para comprovar o acordo com o ex-presidente do BB e da Petrobras, o empresário apresentou à PGR planilhas com valores e datas dos pagamentos. Apesar da propina, Joesley comentou que Bendine teria deixado claro que não poderia beneficiá-lo no banco porque o sistema de governança da instituição impediria atos ilícitos. O ex-presidente do Banco do Brasil e da Petrobras foi preso na 42; fase da Lava-Jato, batizada de Cobra, no fim de julho. Ele é suspeito de receber R$ 3 milhões da Odebrecht. Segundo o MPF, na véspera de assumir a presidência da Petrobras, Bendine e um de seus operadores financeiros pediram propina a Marcelo Odebrecht e Fernando Reis.



Tags

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação