O cérebro pede ajuda

O cérebro pede ajuda

Uma das doenças mais incapacitantes do mundo, a depressão tem conhecidos efeitos sociais, mas estudos recentes mostram mudanças até mesmo na estrutura do cérebro

Por Alan Rios*
postado em 03/09/2017 00:00
Mesmo no país que soma o maior número de casos de depressão da América Latina, com 11,5 milhões de pacientes, a doença ainda é encarada com preconceitos que dificultam o tratamento. Por ser uma patologia que afeta mais a mente do que o corpo, é vista com dificuldade pela sociedade, que raramente a enxerga com a gravidade de outras doenças incapacitantes. Mas, se depender dos estudos médicos, essa realidade vai mudar, pois cada vez mais pesquisas comprovam os impactos da depressão na pessoa atingida, desde as limitações sociais até o funcionamento do cérebro.

Os efeitos da doença no campo neurológico são vários. E se revelam nas análises de exames básicos, como explica Ricardo Afonso Teixeira, PhD em neurologia e membro titular da Academia Brasileira de Neurologia. ;A imagem do cérebro de alguém com depressão parece diferente já na clínica, antes da análise científica. E, observando melhor, a integridade das conexões do cérebro de alguém com depressão não é preservada como a de pessoas sem a doença;, compara.

Os neurotransmissores ; moléculas responsáveis pela comunicação das células no sistema nervoso ; são os mais afetados em quadros depressivos, mas as conclusões em torno do tema tendem a ganhar cada vez mais acréscimos. De acordo com Ricardo, o assunto ainda está ;no forno;, ou seja, a cada ano há uma nova descoberta instigante. O médico ressalta a necessidade de a sociedade entender a patologia antes de definir preconceitos. ;É importante levar a sério a depressão. Tem gente que fala ;isso é corpo mole;, mas ela é a doença que mais traz limitação à vida;, garante.

(*) Estagiário sob a supervisão de Sibele Negromonte

Tags

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação