Protesto marcado contra cancelamento

Protesto marcado contra cancelamento

» ANDRESSA PAULINO*
postado em 12/09/2017 00:00



O grupo Nuances ; Pela Livre Expressão Sexual convocou em suas redes sociais um protesto contra o cancelamento da exposição Queermuseu ; Cartografias da Diferença na Arte, do Santander Cultural, em Porto Alegre. Programado para hoje, o ato conta com o apoio de diversas ONGs, incluindo associações LGBTs.

O museu cancelou a exposição no domingo. A decisão foi uma resposta aos protestos e tumultos causados em frente ao local por pessoas e grupos organizados que consideraram a mostra ofensiva, afirmando que algumas obras faziam ;apologia à zoofilia e à pedofilia; e representavam ;blasfêmia;. Uma das obras contestadas é da cearense radicada em Brasília Bia Leite.

Em nota, a instituição declarou que o objetivo do museu é incentivar as artes e promover o debate sobre as grandes questões do mundo contemporâneo. Além de se desculpar, afirmou entender que algumas obras desrespeitam símbolos, crenças e pessoas. ;Quando a arte não é capaz de gerar inclusão e reflexão positiva, perde seu propósito maior, que é elevar a condição humana;, diz o comunicado.

Para alguns grupos, no entanto, o cancelamento significa a perda da liberdade de expressão artística e democrática. Eles consideram que os ataques foram de conservadores e fundamentalistas.

A Queermuseu é de curadoria de Gaudêncio Fidelis e traz mais de 270 obras (provenientes de coleções públicas e privadas) de períodos variados, desde o século XX aos dias atuais. O objetivo da mostra é a exploração da diversidade de expressão de gênero e da diferença na arte e na cultura. A exposição foi aberta em agosto e ficaria em exibição até 8 de outubro.

*Estagiária sob a supervisão de Cida Barbosa

Tags

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação