Uma Champions à la Usain Bolt

Uma Champions à la Usain Bolt

Relatório da Uefa mostra que os gols da edição passada aconteceram em média após 10s62 de posse de bola. Documento aponta laterais e atacantes velozes como trunfos para a temporada que começa hoje

Marcos Paulo Lima
Marcos Paulo Lima
postado em 12/09/2017 00:00
 (foto: C.Gavelle/PSG

)
(foto: C.Gavelle/PSG )




A Liga dos Campeões da Europa começa hoje em ritmo de Usain Bolt. O jamaicano aposentado não está inscrito no principal torneio de clubes do mundo. Muito menos levou adiante a ideia de jogar profissionalmente pelo Borussia Dortmund, mas inspira o estilo de jogo dos times candidatos ao título de 2017/2018. Um relatório técnico apresentado pela Uefa no Fórum de Treinadores realizado no mês passado, em Nyon, na Suíça, mostrou aos donos das pranchetas que a posse de bola dos times tem durado em média 10s62 até a finalização. Para você ter uma ideia, a marca era de 11s47 na edição de 2013/2014. O melhor tempo de Bolt nos 100m é 9s58 nos Jogos de Pequim-2008.

Velozes como o raio jamaicano em busca do gol, os times trocam cada vez menos passes nos contra-ataques. A média caiu de 3,91 toques quatro anos atrás para 3,71 em 2016/2017, quando o Real Madrid conquistou o bicampeonato. Consequentemente, a média de gols aumentou. A temporada passada terminou com a melhor média da história desde 1992/1993, ano em que o torneio passou a se chamar Champions League: 3,04 gols por partida.

O relatório da Uefa revela que uma das principais armas para a velocidade do ataque são os laterais. Dos 26 jogadores que deram mais assistências na temporada passada, oito jogam nessa posição. Destaque para Carvajal e Marcelo (Real Madrid), Mendy (Manchester City) e Daniel Alves (Barcelona).

A juventude dos ataques é outro atalho para os contra-ataques relâmpago. O Paris Saint-Germain estreia hoje às 15h45 contra o Celtic, em Glasgow, com Neymar, 25, e Mbappé, 18, no papel de garçons do centroavante trintão Cavani. Jogador mais caro da história, Neymar assume de vez a missão de ser o protagonista do clube francês à caça do inédito título da Champions League. O PSG não chega às semifinais desde a temporada de 1994/1995. Na época, o time de Raí foi desbancado pelo até então poderoso Milan.

Além de dar outra dinâmica ao ataque do PSG, Neymar inicia hoje o projeto pessoal de finalmente ser eleito o melhor do mundo. Em outubro, Cristiano Ronaldo e Messi completarão 10 anos se revezando como número 1. É assim desde 2008. O português é barbada nos dois principais prêmios do futebol ; o Fifa The Best e a Bola de Ouro oferecida pela revista France Football. Neymar sabe que tem dois atalhos para atingir o objetivo: o título da Champions League e/ou o da Copa da Rússia em 2018.

Juventude

Outros estreantes do dia apostam na fórmula da juventude para atacar com a velocidade de Bolt. O Barcelona receberá hoje a Juventus, no Camp Nou, no choque entre os finalistas de 2015. O Barcelona investiu na contratação do francês Dembélé, 20. A Velha Senhora não abriu mão de contar com o argentino Dybala, 23. O adversário de hoje tentou arrancá-lo de Turim até os últimos minutos da janela de transferência.

O Chelsea enfrenta o Qarabag, do Azerbaijão, com dois meninos novos no elenco. O volante francês Bakayoko, 23, reforça a marcação do time inglês. O espanhol Morata, 24, assumiu o papel de homem gol dos Blues após o conflito entre Diego Costa e o técnico Antonio Conte.

Uma das novidades do Manchester United, que debuta hoje no Old Trafford diante do Basel, da Suíça, é o centroavante belga Lukaku, 24. O Bayern de Munique reforçou o meio de campo com o francês Tolisso, 23. O investimento na juventude mostra que a Champions League pode baixar ainda mais o tempo dos ataques.

Tempo de jogo supera o padrão Fifa
O crescimento da audiência da Champions League vai muito além dos craques, do preço dos elencos e do bom futebol. O relatório da Uefa mostrou aos treinadores, em Nyon, na Suíça, que os jogos da Champions League têm duração média de 94 minutos e 47 segundos, com 61 minutos de bola em jogo. O padrão Fifa determina que um jogo deve ter no mínimo 60 minutos. Entre as ligas nacionais da Europa, a melhor média foi registrada no Campeonato Italiano na temporada passada: 57 minutos.


Primeira rodada

Hoje
15h45
Benfica x CSKA
Manchester United x Basel
Bayern de Munique x Anderlecht
Celtic x PSG
Chelsea x Qarabag
Barcelona x Juventus
Olympiacos x Sporting

Amanhã
15h45
Maribor x Spartak Moscou
Liverpool x Sevilla
Feyernoord x Manchester City
Shakhtar x Napoli
RB Leipzig x Monaco
Porto x Besiktas
Real Madrid x Apoel
Tottenham x B. Dortmund



OS 32 CANDIDATOS AO TÍTULO
Grupo A
Benfica
Manchester United
Basel
CSKA Moscou

Grupo B
Bayern de Munique
Paris Saint-Germain
Anderlecht
Celtic

Grupo C
Chelsea
Atlético de Madrid
Roma
Qarabag

Grupo D
Juventus
Barcelona
Olympiacos
Sporting

Grupo E
Spartak Moscou
Sevilla
Liverpool
Maribor

Grupo F
Shakhtar Donetsk
Manchester City
Napoli
Feyenoord

Grupo G
Monaco
Porto
Besiktas
RB Leipzig

Grupo H
Real Madrid
Borussia Dortmund
Tottenham
Apoel

Tags

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação