Indicado para países quentes

Indicado para países quentes

postado em 02/10/2017 00:00
 (foto: Giovvana Fraga/Flickr)
(foto: Giovvana Fraga/Flickr)


As regiões com clima mais quente podem aproveitar ainda mais a capacidade de evaporação para gerar energia e reduzir o desperdício de água, segundo os criadores da tecnologia. Isso porque os experimentos mostraram que a evaporação pode render mais em condições quentes e secas. ;Dependendo da localização e da época do ano, esse potencial pode ser maior. Nosso modelo atual nos diz que é necessário clima ensolarado, seco e quente para o melhor desempenho (como o Nordeste do Brasil). Mas é claro que muitos estudos ainda são necessários para comprovarmos se isso se tornaria realidade;, ressalta Ahmet-Hamdi Cavusoglu, pesquisador da Universidade de Columbia.

Shigueo Watanabe, mestre em física pela Universidade de São Paulo (USP), avalia que solução norte-americana é interessante, mas sua aplicação não se tornará realidade imediatamente. ;Implantar todas essas tecnologias em lagos e reservatórios dos Estados Unidos e de outros países é algo que dará bastante trabalho. Colocar painéis fotovoltaicos, que são os utilizados para captar energia solar, seria algo muito mais viável economicamente neste atual estágio;, compara. ;Porém, precisamos destacar que esse é um estudo científico inicial, pode ser que, com o evoluir da pesquisa, surjam estratégias mais viáveis de aplicação e que consigam tornar esse processo mais fácil e eficaz.;

Watanabe também destaca que a energia captada por meio da evaporação é uma alternativa que tem sido explorada por outros pesquisadores. ;Também já li sobre brasileiros que tentam captar energia por meio da evaporação com o auxílio de árvores, o que também é algo muito interessante, já que seria um sistema que prioriza a preservação do meio ambiente. É um tema bastante rico e que vale a pena acompanharmos e esperar as novidades que possam surgir;, ressalta. (VS)




Tags

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação